Cookie Consent
Natal
Pesquisa sobre Plano Diretor vai complementar discussões na Câmara, diz Fiern
Publicado: 10:00:00 - 13/12/2021 Atualizado: 11:01:51 - 13/12/2021
O seminário “Novo Plano Diretor — Como Natal Pensa” foi aberto nesta manhã (13) pelo presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), Amaro Sales, pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias, no auditório da Casa da Indústria.
Alex Régis
Amaro Sales, presidente da Fiern, discursa em abertura do seminário sobre Plano Diretor de Natal

Amaro Sales, presidente da Fiern, discursa em abertura do seminário sobre Plano Diretor de Natal

Leia Mais

O evento promovido pela Fiern e pelo Sistema Tribuna de Comunicação vai apresentar uma pesquisa de opinião inédita para mostrar e debater como os natalenses avaliam a proposta de revisão de Plano Diretor, prevista para ser votada no dia 23 de dezembro na Câmara Municipal de Natal.

Amaro Sales destacou que depois de anos de discussão, essa é a hora de Natal promover mudanças no seu Plano Diretor para promover seu desenvolvimento. "É um tema que a Fiern não poderia se afastar. Fizemos uma pesquisa para ouvir o povo também e vai complementar a discussão que está na Câmara. A resposta dessa pesquisa também será discutida por técnicos", disse o presidente da Fiern.

Ele destacou a necessidade de aumentar a população da capital. "Temos que habitar mais Natal, de forma sustentável, aproveitar mais a sua infraestrutura", afirmou Amaro Sales.

Álvaro Dias fez uma apresentação comparando Natal com outras cidades do Nordeste, destacando pontos como falta de verticalização e urbanização da orla. Ele destacou que a verticalização, proposta na revisão do Plano Diretor, é a saída para evitar que as pessoas deixem de morar na capital.
Alex Régis
O prefeito Álvaro Dias participa do seminário sobre Plano Diretor de Natal, evento da Fiern

O prefeito Álvaro Dias participa do seminário sobre Plano Diretor de Natal, evento da Fiern

"Natal é uma cidade horizontal porque o Plano Diretor proíbe, restringe e dificulta as construções. Esse é um dos motivos também de termos uma Ribeira capengando, um Centro Histórico que estamos intervindo para torná-lo mais atrativo. O Plano diretor está caduco, deixando Natal atrás de outros estados do Nordeste. A zona Norte como toda a cidade há restrições que devem ser removidas com o Plano Diretor para atrais investimentos também para aquela áreas. Espero que seja apreciado o mais rápido possível pela Câmara", disse ele.

O prefeito Álvaro Dias afirmou que Natal vive com um atraso considerável por conta da revisão do Plano Diretor, que já deveria ter sido feita e não foi, e por isso a cidade perdeu, nos últimos anos, mais de 300 mil habitantes. "Temos uma cidade horizontalizada, isso é um erro. Perto das principais avenidas, onde tem transporte, saneamento, emprego, escolas, postos de saúde, as restrições do atual plano diretor impediram a verticalização perto dessas áreas, nos corredores, e pagou um grande preço por isso. Foi como surgiu Nova Parnamirim, bairro pujante", afirmou o prefeito.

As restrições impostas pelo atual PDN, disse o prefeito, "é o motivo de uma Ribeira capengando, de um centro histórico despovoado, onde estamos intervindo para torná-lo atrativo, para fazer com que Natal tenha a pujança em seus principais corredores". 

"A orla horizontalizada é um erro grotesco, diferente de outras cidades do Nordeste, estamos atrás. Aqui nós somos impedidos de morar na orla", afirmou Álvaro Dias, ressaltando que, com a revisão, o Plano Diretor "permitirá avanço e modernização da nossa cidade".


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte