Natal
Pesquisadora vai representar o RN em conferência da ONU na Escócia
Publicado: 12:05:00 - 25/10/2021 Atualizado: 12:18:24 - 25/10/2021
A pesquisadora Ellen Monielle, de 22 anos, vai representar o Rio Grande do Norte na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26), que acontece de 31 de outubro a 12 de novembro em Glasgow, na Escócia. 
Divulgação
A pesquisadora Ellen Monielle, de 22 anos, vai representar o Rio Grande do Norte na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26)

A pesquisadora Ellen Monielle, de 22 anos, vai representar o Rio Grande do Norte na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26)

A COP é um evento que faz parte da Convenção Quadro da ONU sobre Mudanças Climáticas e que ocorre desde março de 1994. Líderes de diversos países irão discutir avanços no enfrentamento do aquecimento global e, neste ano, irão avaliar o que foi feito desde o Acordo de Paris, marco nas negociações sobre o clima e assinado por quase 200 países, na COP21, em 2015, com o objetivo de evitar a mudança climática catastrófica do planeta. Desde então, a comunidade internacional espera uma atualização dos compromissos. 

Para Ellen, participar da COP26 era um sonho distante, mas que foi possível após uma postagem da ativista climática e fundadora do Perifa Sustentável, Amanda Costa. "Somos amigas e ela fez uma publicação no LinkedIn que repercutiu bastante, falando sobre o evento e o desejo de participar. Amanda conseguiu o apoio financeiro para viajar para a Conferência, aproveitou e pediu financiamento para outras mulheres pretas", contou. 

Além de Ellen e Amanda, Mahryan Sampaio, que é diretora executiva do Perifa Sustentável e Vitória Pinheiro, mulher trans afroindígena que se dedica ao projeto Palmares, também participarão dos debates na COP26 graças ao post. "É como dizia Angela Davis: 'quando a mulher negra se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta com ela'. Somos quatro mulheres pretas, de lugares diferentes, e vamos falar sobre questões ambientais, incluir a periferia nessas discussões", disse a potiguar. 

O financiamento veio através do Projeto "JuventudesNegrasnaCop26" e tem como apoiadores o Clube de Criação, Côrtes e Companhia, Escritório Daniel, Fundação Tide Setubal e Zentys Medical. Todas as organizações apoiadoras possuem mulheres como dirigentes, líderes, CEO's e presidentes.

Formada em Relações Internacionais, Ellen faz mestrado em Gestão Pública e Cooperação Internacional na UFPB, tem bolsa de estudos na Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (FAPESQ) e pesquisa diplomacia indígena na Amazônia brasileira. A potiguar foi destaque no ano passado, quando participou da 9ª edição do TEDxSãoPaulo.

Vegana desde 2017, Ellen começou o projeto intitulado Eco.fada no Instagram com o objetivo de fortalecer a alimentação popular que dialoga com movimentos sociais, que é menos elitizada e mais acessível. Desde o ano passado, ela compartilha nas redes sociais uma rotina alimentar baseada em produtos do dia a dia, ganhando visibilidade e democratizando o acesso à informação.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte