Petição online cobra ações para manter a praia de Ponta Negra limpa

Publicação: 2018-06-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Mais lixeiras, sinalização, fiscalização contra o descarte de lixo na praia e desratização: essas são algumas das reivindicações que moradores do bairro de Ponta Negra, zona sul da capital potiguar, colocam para a Prefeitura de Natal como necessários para a praia. Cartão-postal da cidade, Ponta Negra enfrenta alguns problemas como a concentração de ratos nas pedras do enrocamento da praia, que vem sendo observada por comerciantes e banhistas. Através de uma petição online, organizada pela Associação de Atividades Náuticas de Ponta Negra (ANPN), os moradores colocaram suas queixas à Prefeitura.

Moradores de Ponta Negra cobram fiscalização e placas que indiquem a proibição de jogar lixo na praia
Moradores de Ponta Negra cobram fiscalização e placas que indiquem a proibição de jogar lixo na praia

A petição online, encerrada nesta segunda-feira (11), teve 639 assinantes, e já mostra resultados, de acordo com a presidente da ANPN, Sana Busato, de 36 anos. “Já fomos recebidos pela Prefeitura para discutir, na presença de diversas secretarias envolvidas na questão, a situação da praia de Ponta Negra”, diz. Para Sana, vários fatores colaboram para a degradação do ambiente na praia. A falta de conscientização de muitos banhistas, que deixam seu lixo no local, é uma delas. A falta de fiscalização da Prefeitura para evitar que isso aconteça, outra.

Os problemas apresentados pelos moradores em relação à praia não são novidade para quem convive diariamente no local. Muitos proprietários de quiosques da praia reclamam que, com o enrocamento, a quantidade de ratos cresceu consideravelmente, algo ruim para banhistas e comerciantes. O secretário de obras de Natal, Tomaz Neto, explica que as pedras do enrocamento têm uma manutenção anual e são constantemente substituídas. Restos de comida que acabam caindo nas pedras, no entanto, servem de atrativo para os roedores, que aguardam o fim da tarde para sair do “esconderijo”.

Procurado pela reportagem, o Centro de Controle de Zoonoses informou que está planejando uma nova desratização para a praia, que deve acontecer no próximo mês. Essa será a segunda desratização de Ponta Negra este ano. Além disso, o Centro está preparando uma campanha para conscientizar os turistas a respeito da importância de não deixar restos de comida na praia, que servem de alimento para os ratos.

Os moradores também chamam atenção para a ausência de sinalização na orla. Eles cobram placas que indiquem aos banhistas a proibição de jogar lixo em diversos pontos da praia e os pontos de coleta de resíduos. “A não conservação da praia é algo que afeta não apenas os banhistas, mas o próprio comércio local. Ninguém quer ir a uma praia que esteja suja ou mal cuidada”, afirma Sana.

De acordo com ela, a classe empresarial que atua na praia se envolveu no processo de reivindicações. Hoteleiros e proprietários de restaurante fazem parte do grupo que corroborou com a petição. “Temos que entender que desde o pequeno comerciante, o vendedor ambulante, ao grande empresário, a preservação do meio ambiente é algo fundamental. E isso impacta também na Prefeitura”, diz Sana.

A limpeza da praia é feita diariamente pelos garis da Urbana. Em dias de pouco movimento, eles são capazes de fazer toda a limpeza da orla. Nos dias com grande presença de banhistas, no entanto, quando a quantidade de lixo aumenta proporcionalmente, a situação se complica. “A conscientização tem que ser geral. Para isso, não basta haver campanhas, tem que ter um verdadeiro diálogo com a sociedade. Acredito que estamos avançando, mas ainda precisamos ver resultados na prática”, diz Sana Busato.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários