Petrobras tirou petróleo do RN por 40 anos e saiu com U$ 266 milhões

Publicação: 2019-12-15 00:00:00
A+ A-
Cassiano Arruda Câmara - Roda Viva

Depois de 40 anos explorando petróleo em Mossoró, a Petrobras concluiu esta semana a venda de sua participação em 34 campos de produção terrestre na região de Mossoró e ainda sai com uma nota de US$ 266 milhões. Trata-se do Polo Riacho da Forquilha, conjunto de 34 campos de petróleo e gás e foi adquirido pela E&P que venceu o leilão realizado em abril por 384 milhões. Desde maio que a empresa E&P, controlada pela PetroRecôncavo, vem cuidando desta operação de aquisição do campo maduro, já tendo pago um sinal de 28,8 milhões no início da conversa, quando houve o leilão da ANP. Esta semana a venda foi concluída.
Esses campos maduros, no ano passado, produziram 5.8 mil barris de óleo por dia, e os seus novos donos esperam dobrar essa produção, a partir do próximo ano.

De Londres a Natal -  de New Cross a Nova Cruz
Você sabia que New Cross (New Cross Gate, New Cross Road, New Cross Station) é um bairro londrino distante sete minutos da estação de metrô da Torre de Londres?
O que não sabia é da origem do bairro londrino. A lenda que rola em Nova Cruz é de que o bairro foi criado por ferroviários que trabalharam no Nordeste do Brasil, no início do século passado, e tinham sua base na New Cross daqui e a homenagearam na volta pra casa. A outra lenda, fala da Nova Cruz de cá, inclusive que deu o primitivo nome ao povoado: Anta Esfolada, que pode ser mais verossímil que a de lá.

Porque conta do SUS não fecha na capital
Os números são mais eloquentes do que qualquer outro tipo de argumento para mostrar o porque da péssima situação do Sistema Único de Saúde na Capital do Rio Grande do Norte.
O primeiro número é suficiente para mostrar a realidade é a quantidade de pessoas com  cartões do SUS em Natal: - 1 milhão e 200 mil cartões. Ocorre que toda a população de Natal, segundo números do IBGE,  é de 800 mil habitantes. Como o Cartão do SUS é expedido em relação ao domicílio da pessoa, existem 400 mil habitantes que vivem em outras cidades que aparecem como se fossem moradores de Natal para receber o seu atendimento médico. Como o orçamento do SUS se baseia nos números do IBGE, Natal tem um orçamento para custear 800 mil atendimento e atende mais de um milhão. Na verdade, 35% do Orçamento da Prefeitura é comprometido com a Saúde e a obrigação legal é de 25%.

Fátima tem formula para privatizar sem necessidade de privatizar a Caern
Martelo batido: o Governo Fátima Bezerra encontrou uma fórmula para privatizar, sem a necessidade de privatizar a Caern. Ela vai colocar à venda 49%das ações da companhia, junto com a assinatura de um acordo de acionistas que os detentores dos 49% ficam com a gestão da empresa.
Um dirigente da empresa garantiu a Governadora que nessa nova realidade, a Caern tem condições de transferir R$ 80 milhões por mês ao Governo, É tudo que a área econômica sonha.

Para revitalizar a Ribeira só com a volta do Grande Hotel
Se tudo andar nos conformes, no próximo dezembro de 2020, a nova sede do Tribunal de Justiça, construída - nesses tempos de crise e com o funcionalismo recebendo salário com atraso - a um custo de R$ 100 milhões (inclusive móveis), estará concluída.
Com isso a sede atual será desocupada, podendo agrupar muitas repartições do Judiciário, inclusive as que ocupam o prédio do Grande Hotel, desde que transferido para a Justiça.
Está é a hora de devolver o Grande Hotel a sua finalidade. A hora de Natal ser mobilizada em favor da devolução da "sala de visitas de Natal" na Segunda Guerra Mundial ao seu próprio destino é essa. Antes do Judiciário encontrar outro destino, como aconteceu no Governo Geraldo Melo, quando o contrato de arrendamento do hotel não foi renovado com o seu arrendatário, Theodorico Bezerra, que o mantinha desde 1939.

Comparando a  gente entende
 O orçamento total do Rio Grande do Norte para o próximo é de R$ 11 bilhões.
O orçamento do Estado de São Paulo é de R$ 231 bilhões. São Paulo tem finanças equilibradas e paga seu funcionalismo absolutamente em dia. O Tribunal de Justiça de São Paulo desistiu de construir nova sede para seu Tribunal porque entendeu que o tempo não adequado em razão da crise

A HORA E A VEZ DO RÁDIO NO ANO 2020
Dos veículos de comunicação tradicionais, o rádio é aquele que vem atravessando melhor esses tempos turbulentos.
Enquanto o jornal e a televisão aberta enfrentam problemas de toda ordem o velho rádio se revitaliza.
E esse fenômeno pode ser observado a olho nu. Além de uma nova emissora, do grupo Tribuna do Norte, 2020 começa com modificações na programação das outras emissoras. Inclusive com mudanças que vão provocar muito ti-ti-ti.
Tem muita coisa programada para Janeiro. Quem viver, verá.

Natal já foi a capital Espacial do Brasil
Em 15 de dezembro de 1965, há 54 anos portanto, Natal se tornava "a capital especial do Brasil" com o lançamento de um foguete Nike-Apache, de três estágios, fabricado nos Estados Unidos. Com isso,nossas emissora de rádio juntamente com o prefixo, anunciavam, que falavam diretamente da "Capital Espacial do Brasil".
De Barreira do Inferno foram lançados mais de 400 foguetes, desde os menores de sondagem meteorológicas do tipo Loki, até veículos de alta performance do classe Castor Lance, de quatro estágios.

BARREIRA DO INFERNO
Foi a primeira base de lançamento de foguetes da América do Sul, localizada as margens da Rota do Sol, no município de Parnamirim, a 12 Km de Natal. Em plena era da corrida espacial entre USA X URSS,  por ser próxima ao equador magnético, chover pouco e ter imensa área de impacto, o Oceano Atlântico, além de ventos favoráveis, a Barreira do Inferno conseguiu destaque em tempos de euforia do Brasil Grande. Em março de 2011, Barreira do Inferno hospedou a presidente Dilma Roussef que desfrutou de uma faixa de praia protegida de acesso do público, tornada importante área de reprodução de tartarugas marinhas, entregue ao Projeto Tamar.

ECOCIL vai construir sistema  de Esgotos em Pernambuco
Convidada do grupo Brascan, uma empresa potiguar, a Ecocil, vai realizar as obras de engenharia de sistema de esgotamento sanitário no Estado de Pernambuco, onde estes serviços já foram privatizados. O primeiro contrato é de R$ 60 milhões,. Mas, tem mais pela frente.

DER PROMETE COMBATER AVANÇO DAS DUNAS NA RN-305 EM PITANGUI
 
O DER promete que nesta terça-feira começa a combater o avanço das dunas móveis que tem invadido o acesso a praia de Pitangui (rodovia RN305) que há, pelo menos três verões não fecharam a estrada porque alguns voluntários atenuaram o problema trabalhando com pás e carros de mão. Começa interditando o trecho até quinta-feira,
A estrada foi projetada para cortar uma área de dunas, de forma sinuosa, com a realização de um trabalho prévio de plantio de vegetação, que nunca foi feito. Agora, pelo menos está anunciada a mobilização de uma patrulha de máquinas para limpar a estrada.

Marinho diz que no passado, presente e no futuro é sempre contra o Imposto
"Eu sou Rogério Marinho, relator da reforma trabalhista. Eu paguei um preço (não ser reeleito) pelo fim do imposto sindical. Em nenhum momento defendemos no passado, defendemos agora ou defenderemos no futuro a volta dessa obrigatoriedade".
Do Secretário Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia que afirmou estar trabalhando para a retirada do estado da relação entre quem emprega e quem trabalho.

Capitalismo brasileiro ganha um novo herói
Guilherme Benchimol, 43 anos, termina a semana como novo herói do capitalismo brasileiro. Ele é um retrato da crise brasileira: Demitido de uma empresa do mercado de capitais aos 24 anos, criou a XP Corretora, que só não quebrou porque ele vendeu o carro para botar no negócio. Depois de 19 anos ele chegou à Bolsa de Nova Iorque e como  maior sucesso entre as empresas brasileiras. Hoje tem uma fortuna pessoal de R$ 1.2 bilhão. É a hora e a vez da XP e de Benchimol.

Palavra da moda - verbo transitivo
 Levantamento feito nos documentos e discursos do pessoal da esquerda saudosista é PRECARIZAR. O campeão do uso de precarizar é Bozo e sua turma. PRECARIZAR é fazer que algo se torne precário. Tornar incerto, instável