PIB da indústria sobre 14,8 no terceiro trimestre

Publicação: 2020-12-04 00:00:00
O Produto Interno Bruto (PIB) da indústria subiu 14,8% no terceiro trimestre de 2020 em relação ao segundo trimestre de 2020, ssegundo os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com o terceiro trimestre de 2019, o PIB da indústria mostrou queda de 0,9%. 

De acordo com o IBGE, a expansão do PIB no período foi causada, principalmente, pelo desempenho da Indústria, com destaque para o crescimento de 23,7% no setor de Transformação. Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos também cresceram (8,5%), como a Construção (5,6%) e as Indústrias extrativas (2,5%). Com comportamento oposto, o PIB da agropecuária caiu 0,5% no terceiro trimestre de 2020 em relação ao segundo trimestre de 2020. Na comparação com o terceiro trimestre de 2019, o PIB da agropecuária mostrou alta de 0,4%.

Já o PIB de serviços subiu 6,3% no terceiro trimestre de 2020 em relação ao segundo trimestre de 2020. Na comparação com o terceiro trimestre de 2019, o PIB de serviços mostrou queda de 4,8%.

O setor de Serviços, que foi destaque no resultado e têm o maior peso na economia, registrou alta em todos os segmentos: Comércio (15,9%), Transporte, armazenagem e correio (12,5%), Outras atividades de serviços (7,8%), Informação e comunicação (3,1%), Administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (2,5%), Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (1,5%) e Atividades imobiliárias (1,1%).

Exportações
O setor externo contribuiu positivamente para o crescimento econômico no terceiro trimestre, disse Rebeca. Tanto as exportações quanto as importações recuaram no PIB do terceiro trimestre, mas as compras de bens e serviços do exterior (-25% sobre o terceiro trimestre de 2019) caíram mais do que as vendas para fora (-1,1%). Segundo Rebeca, o impacto da pandemia de covid-19 sobre a prestação de serviços internacionais ditou o ritmo das componentes do setor externo.

As exportações diminuíram 2,1% no terceiro trimestre de 2020 em relação ao segundo trimestre de 2020, segundo o IBGE. Já as importações contabilizadas no PIB caíram 9,6% no terceiro trimestre de 2020 ante o segundo trimestre de 2020. A contabilidade das exportações e importações no PIB é diferente da realizada para a elaboração da balança comercial.

No caso das exportações, a desvalorização do câmbio entre o terceiro trimestre de 2019 e o terceiro trimestre deste ano até impulsionou as vendas de matérias-primas, mas a recessão nos demais países derrubou a demanda por manufaturados. No caso das importações, o dólar mais caro desestimulou as compras de bens no exterior, já afetadas por uma demanda menor por causa da queda da demanda interna - o consumo das famílias caiu 6% ante o terceiro trimestre de 2019.