Pietro depende de doações para sobreviver

Publicação: 2020-07-14 00:00:00
A+ A-
Aos 3 anos de idade, o menino Pietro Benício viu sua vida ganhar novos contornos desde o sábado, 11. Foi nesse dia que seus pais, Pedro Raphael e Francimara Maurício, descobriram um tumor no cérebro do filho. Desde então começou uma corrida da família para iniciar o tratamento de urgência. Uma campanha foi feita nas redes sociais e já conseguiu arrecadar 75% do valor necessário para o tratamento do menino. "Estamos esperançosos que tudo vai dar certo ao final disso", afirmou o pai de Pietro.

Créditos: ReproduçãoPietro e familiares estão em São Paulo para realização de cirurgia em caráter de emergênciaPietro e familiares estão em São Paulo para realização de cirurgia em caráter de emergência


Os primeiros sinais de que algo poderia estar errado eram sutis. Com histórico saudável, a única observação que denotava preocupação eram problemas do garoto para se equilibrar. “Continuava brincando, sorridente. A única questão era relacionada ao equilíbrio, o que nos fez procurar ajuda", explicou Pedro Raphael. Desde as primeiras ocasiões que Pietro demonstrou estar com o equilíbrio afetado até a descoberta do tumor, foram apenas três meses.

Com os primeiros sintomas, os pais procuraram, de forma particular, médicos da capital que pudessem identificar o que causava o problema. Após uma série de exames, o último deles, um de ressonância magnética, houve a confirmação do pior. Em consulta no sábado passado, um neurocirurgião identificou um tumor no cérebro do garoto, o que demandou uma série de intervenções urgentes.
 
Ainda em choque, Pedro e Francimara começaram com uma batalha contra o tempo e a doença. Para tanto, precisavam arrecadar o dinheiro necessário para arcar com as etapas que seriam necessárias a partir dali. O próprio neuropedriata que atendeu a família estimou os custos do tratamento em R$ 250 mil, quantia que a família não possuía no momento.

Campanha
Apesar do impacto imediato que a notícia despertou na família, os pais de Pietro deram início, então, a uma campanha para arrecadar o quanto antes o máximo possível para se aproximar da quantia estimada para todas as etapas do tratamento do garoto. “Não tínhamos noção do tanto de gente que isso ia alcançar. A ideia era que as pessoas se sensibilizassem e nos ajudassem, mas foi maior do que eu podia imaginar. O coração é só gratidão", confessou Pedro.

Iniciada no sábado, nas redes sociais do pai do garoto, a publicação foi replicada por milhares de pessoas e, por consequência, despertou diversas doações nas contas de Pedro. Até o início da tarde desta segunda-feira, 13, eles já tinham arrecadado 75% do valor necessário para custos com operação, além de internação, exames, leito de UTI, tudo em um dos principais hospitais do país, o Albert Einstein, em São Paulo.

A família, natural de Jardim de Piranhas, no interior do Rio Grande do Norte, já está em São Paulo desde a noite do domingo, 12, onde o tratamento será executado. Após contribuição financeira de milhares de pessoas, o pequeno Pietro será internado nesta quarta-feira, 15, e operado no sábado, 18, pelo neurocirurgia Alexandre Yasuda.

A família garantiu que se arrecadarem mais do que o necessário, doarão para tratamento de outras crianças.

SERVIÇO
Veja dados para doações:

Banco do Brasil
Ag. 5072-5
Conta corrente: 2667-8
Francimara Emanuella da Costa Maurício

Bradesco
Ag. 1038
Conta corrente: 1605-5
Pedro Raphael Pereira da Silva
CPF 120.598.687-18

Nubank
Ag 0001
Conta 432545-7
CPF: 120.598.687-18

PicPay
@pedro.silva.raphael