Pipas abastecem escolas e postos de saúde

Publicação: 2017-02-17 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Hana Dourado, Marcelo Filho e Ricardo Araújo
Repórteres


O rodízio de água na zona Norte de Natal permanecerá por tempo indeterminado. Atualmente, a Lagoa de Extremoz, reservatório que abastece a região, apresenta 38% de sua capacidade, enquanto o ideal seria de pelo menos 60%. Nesta quinta-feira (16), a Caern informou que, uma vez que não há previsão para a retomada integral do abastecimento, as áreas com serviços essenciais - como escolas e unidades de saúde - estão recebendo apoio de carros-pipa nos dias que não forem contempladas com abastecimento.
Ana SilvaUPA Potengi recebe suporte de carros-pipa para garantir a recarga de água nos reservatórios e não prejudicar os atendimentosUPA Potengi recebe suporte de carros-pipa para garantir a recarga de água nos reservatórios e não prejudicar os atendimentos

Desde o início do rodízio no abastecimento, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Potengi recebe suporte de carros-pipa da Caern para garantir a recarga de água dos reservatórios e não prejudicar os atendimentos aos pacientes. Além disso, os funcionários da unidade são orientados a adotar o uso racional da água, sobretudo durante o período de rodízio, de modo a evitar escassez.

Segundo a administração da UPA, quatro caixas d'água, com capacidade para até 7 mil litros cada, abastecem o prédio. Em dias de interrupção no fornecimento no Potengi, como foi o caso de ontem (16), ou quando as caixas estão com baixo volume de água, os carros-pipa são acionados para realizarem a recarga, o que acontece durante as tardes.

"A Caern vem atendendo nossos pedidos sempre quando necessário. Queremos evitar a interrupção dos serviços na UPA por conta da falta de água", diz a administradora da unidade, Maria da Cruz. De acordo com a gestora, desde o início do rodízio, nenhum serviço da UPA foi prejudicado e as quatro caixas d'água da unidade conseguem abastecer o local, apesar da limitação no fornecimento.

Segundo o superintendente de Operação e Manutenção da Caern, Lamarcos Vital Teixeira, a situação do reservatório de Extremoz é considerada alarmante. No entanto, durante os primeiros dias de rodízio, a lagoa usada para abastecer a região, apresentou estabilidade no nível de água. O que é ‘extremamente positivo’. “Nesses primeiros dias, o nível da lagoa não alterou. A faixa dos 38% continua desde que foi iniciado o rodízio, o que é extremamente positivo. Mesmo assim, não é possível retomar o abastecimento integral. A população continuará recebendo água em dias alternados”, contou.

Ainda de acordo com o superintendente, para que a população não seja prejudicada, as regiões com serviços de atendimentos essenciais receberão o apoio de carros-pipa. “A Caern está fazendo um esforço para garantir o abastecimento, principalmente nas regiões com escolas, creches, hospitais e maternidades. Nesses locais, estamos deslocando seis carros-pipas para garantir o fornecimento de água nos dias que não houver distribuição nas torneiras”, afirmou.

O consumo normal na zona Norte é de 3.600 metros cúbicos (m³). Desse total, 2.520 m³ são oriundos da Lagoa da Extremoz e 1.080 m³ são de poços. Com o rodízio, a Caern reduziu pela metade (1.260 m³) o fornecimento vindo a partir do reservatório de Extremoz. A medida, segundo a companhia, proporcionou uma economia de 10.080 m³ nos primeiros oito dias de rodízio.

O superintendente de Operação e Manutenção informou ainda um balanço sobre os primeiros dias de rodízio na zona Norte. De acordo com Lamarcos Vital, após o fechamento do primeiro ciclo - que corresponde ao período entre os dias 8 e 10 de fevereiro -, foram registradas 15 reclamações e seis atendimentos a partir de carro-pipa. “São casos específicos. Alguns surgiram no bairro de Nossa Senhora da Apresentação e outro no Alto da Torre, que é uma localidade com alta elevação. A medida que forem constatados os problemas, nós iremos verificar e buscar a resolução”, acrescentou.

Segundo a Caern, o rodízio do abastecimento afeta cerca de 288 mil moradores da zona Norte. Para que o atendimento seja retomado, o volume de água na Lagoa de Extremoz deveria chegar a pelo menos 60%. A expectativa é de que a situação volte a se estabilizar a partir da segunda quinzena de maio, quando começa o período chuvoso em Natal. “Esperamos que as chuvas que acontecem entre maio e junho já resolvam a situação. Atingindo os 60% de volume, um estudo será realizado para ver a possibilidade do fornecimento integral", afirmou Lamarcos Vital.

Atendimento

A Caern disponibiliza o telefone 115 para atendimento ao consumidor. O número atende 24h, sete dias por semana. No site, em horário comercial, o cliente tem acesso ao chat on line. Ainda para dialogar com o consumidor nas redes sociais, a Caern mantém perfil no Instagram e no Facebook - @caern115.



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários