Cookie Consent
Notas e Comentários
Piso
Publicado: 00:00:00 - 25/02/2022 Atualizado: 23:31:42 - 25/02/2022
Notas e Comentários
[ colunanotas@tribunadonorte.com.br ]
 
A deputada estadual Cristiane Dantas (SDD) apontou que tem faltado “habilidade do Governo do Estado para negociar” o reajuste do piso salarial dos professores. A categoria não aceitou as propostas apresentadas para aumento progressivo do piso. O aumento é determinado por uma lei federal.  A deputada afirmou que a governadora deixou para negociar o pagamento próximo ao início do ano letivo. Como essas negociações não tiveram êxito, “mais de 220 mil alunos que já sofreram em consequência da pandemia, agora enfrentam a paralisação dos educadores em protesto” pela demora na aplicação do percentual de reajuste. Segundo Cristiane Dantas, o aumento “é Lei e  um direito da categoria”.

Reação
O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Francisco do PT, rebateu as acusações da deputada. Ele aproveitou para criticar o prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra, que  a exemplo de Cristiane Dantas é filiado ao Partido Solidariedade. “É importante também pedir que sensibilizem o prefeito Allyson, de Mossoró, a receber os professores. A lei não vale para a Prefeitura de Mossoró? Vamos fazer a cobrança, ajudar a resolver”, disse o petista.

Estradas 
O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) alertou que há trechos de estradas, no Rio Grande do Norte, que estão sem manutenção. O parlamentar se referiu ao trecho que liga São Vicente a Florânia, no Seridó potiguar. “O Governo [do Estado] diz que foi recuperado, mas mostramos que não foi e a população pode confirmar”, disse. Em outro local, entre a BR-304 e Santana do Matos, acidentes, inclusive com vítimas fatais, têm sido registrados, apontou o deputado. “Faço um apelo ao Governo estadual e vou continuar mostrando a realidade”, acrescentou. 

Ponte
O deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) apresentou projeto de lei para mudar o nome da Ponte Newton Navarro. Se o projeto for aprovado, a ponte vai ser denominada Wilma de Faria. Ele disse que é uma forma de reconhecer e homenagear a ex-governadora do RN. “Ela não mediu esforços para a construção e inauguração desta obra ”, destacou.

Bloco
As deputadas federais Carla Dickson (PROS) e Natália Bonavides (PT) e o deputado federal General Girão (PSL) pela primeira vez estiveram unidos em uma votação na Câmara. Na apreciação do projeto de lei que legaliza cassinos, jogo do bicho e bingos no País, os três votaram pela rejeição da proposta. 

Votação 
Na aprovação do texto-base projeto de lei que legaliza cassinos, jogo do bicho e bingos no País., foram 246 votos favoráveis, 202 contrários e 3 abstenções. A bancada evangélica, contrária aos jogos de azar, não conseguiu adiar a análise da matéria, que contou com o apoio do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). A proposta rachou a base aliada do presidente Jair Bolsonaro. Logo que o plenário iniciou a análise do projeto, ainda na quarta-feira, 23, à noite o deputado Sóstenes Cavalcante (União Brasil-RJ), presidente da Frente Parlamentar Evangélica, apresentou requerimento para retirada do texto da pauta, mas o pedido foi rejeitado.

Liberação 
A liderança do governo e o PL, partido de Bolsonaro, liberaram o voto de suas bancadas. Principal legenda do Centrão, o PP orientou pela aprovação do texto; o Partido Republicanos, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, pediu que os deputados rejeitassem o projeto.

Permanência 
Com a decisão do ministro das Comunicações, Fábio Faria, de continuar no cargo, ao desistir de sair para se candidatar ao Senado, a permanência da deputada Carla Dickson está assegurada na Câmara. Quando estava na suplência, ela assumiu o mandato com o licenciamento de Fábio Faria, que foi nomeado ministro. Agora que ele fica na Esplanada do Ministério até o encerramento do governo Bolsonaro, ela permanece na Câmara. 

Condicional 
O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o ex-governador de São Paulo (1979-1982), ex-prefeito paulistano (1969-1971; 1993-1996) e ex-deputado federal Paulo Maluf a cumprir pena em liberdade condicional. Aos 90 anos, ele está internado no Hospital Vila Nova Star, na zona sul da capital paulista, após testar positivo para a covid-19. Em sua decisão, Fachin reconheceu que, pelos critérios definidos em lei, Maluf está habilitado para pedir a progressão do regime. O ministro também levou em consideração o quadro de saúde do ex-governador. 

Candidatura 
Disposto a concorrer ao cargo de governador de São Paulo nas eleições deste ano, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, tem turbinado sua agenda no Estado. Nos 24 dias úteis em que trabalhou neste ano, descontado o prazo de férias, o ministro dedicou mais de um terço de seu tempo a visitas presenciais a São Paulo. 

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte