Piza quer corrigir falhas antes da Copa do Brasil

Publicação: 2021-03-04 00:00:00
O América, que se prepara para o confronto diante do ASSU, domingo, na Arena das Dunas, segue aprimorando os pontos que o treinador Evaristo Piza apontou como falhos nos dois primeiros jogos da equipe pelo Campeonato Potiguar. O comandante alvirrubro deseja ver uma equipe mais vibrante e antenada na partida durante os noventa minutos. Ele quer solucionar o problemas antes do confronto contra o Real Brasília-DF, no dia 10 de março, pela Copa do Brasil, quando a equipe irá atuar com a vantagem do empate para assegurar a vaga na segunda fase da competição nacional. 

Créditos: ArquivoTécnico Ruy Scarpino faleceu vítima de covid-19 no AmazonasTécnico Ruy Scarpino faleceu vítima de covid-19 no Amazonas

Em duas ocasiões, na competição estadual, o time só acordou após levar o primeiro gol e Piza não quer que o problema se repita, principalmente num jogo de mata-mata, como é o da primeira fase da Copa do Brasil. A partida está marcada para o estádio Serra do Lago, em Luiziania-GO.

Ele chegou, inclusive, a deixar no ar a possibilidade de realização de algum tipo de modificação no grupo considerado titular. Murici, que vem entrando bem nas partidas vem chamando a atenção do técnico, que irá avaliar o desempenho do grupo para definir se o momento é propício a realizar alguma modificação.

O lateral Iranilson reconhece que a equipe vem enfrentando dificuldade no princípio das partidas, apontando como fundamentais as alterações realizadas por Piza, que permitiu o desenvolvimento de um volume maior de jogo e a vitória.

Ele contratado para brigar por posição na lateral-direita, frente ao Santa Cruz, atuou improvisado na lateral-esquerda, teve um bom desempenho e deve ser mantido na posição. O atleta destacou que não encontra dificuldade por estar atuando fora da posição.

“No futebol moderno jogador não possui mais posição, tem função apenas. A gente trabalha no dia-a-dia para quando o treinador necessitar, estarmos prontos para dar o nosso melhor. Particularmente me sinto bem atuando como lateral pela direita, onde venho atuando há bastante tempo, mas hoje eu trabalho para dar o meu melhor, independente onde tenha de ser escalado”, disse.

O clube hoje lançou nota oficial lamentando o falecimento do treinador Ruy Scarpino, que passou pelo comando da equipe potiguar na temporada de 2008. O profissional que estava trabalhando no Amazona FC, foi mais uma vítima da covid-19 no país. Scarpino tinha 59 anos.

Júlio Terceiro, que fazia parte do elenco de 2008, comandado pelo técnico na Série B, através das redes sociais, lamentou o ocorrido. “Tristeza sem fim.

Essa doença, essa peste da covid-19 segue matando as pessoas, e maltratando as que ficam aqui. Hoje perdemos um grande profissional do futebol brasileiro, meu amigo, o treinador Ruy Scarpino”, escreveu.