Poke havaiano

Publicação: 2017-12-29 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Uma cozinha que vem de longe, mas que harmoniza muito bem com as paisagens praieiras do Brasil. O poke, prato típico do Havaí, composto basicamente por uma combinação picante de frutos do mar e vegetais, já é uma das “manias” do verão brasileiro e aportou em território potiguar através do Pokeguar, um restaurante temporário em São Miguel do Gostoso. A casa abriu nesta semana, e deve sair de cena até meados de janeiro. Convém saborear logo.

Localizado na praia do Maceió, em Gostoso, o Pokeguar serve comidinhas havaianas num ambiente aberto, em estilo de palhoça com pallets que comporta  30 pessoas
Localizado na praia do Maceió, em Gostoso, o Pokeguar serve comidinhas havaianas num ambiente aberto, em estilo de palhoça com pallets que comporta 30 pessoas

“É uma experiência que resolvi ter agora que a alta estação começou, e num lugar incrível como Gostoso. Não há nenhum lugar com culinária havaina por aqui”, diz Fred Brom, um gestor ambiental goiano que mora no RN há cinco anos. Ele conheceu o poke com um amigo, e sentiu que esse point do litoral potiguar seria o lugar ideal para lançar a ideia. O poke tem um paladar que remete à comida japonesa e peruana.

Poke servido em bowl, leva atum, vegetais, castanhas e frutas
Poke servido em bowl, leva atum, vegetais, castanhas e frutas

“O poke é um sucesso no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Goiânia. E agora que Gostoso estará repleta de turistas, teremos muita gente que conhece esse sabor”, afirma Fred. O Pokeguar está instalado num ambiente aberto, num estilo de palhoça com pallets, e que comporta cerca de 30 pessoas. O proprietário ressalta que é um projeto sustentável, e ecologicamente correto – até mesmo em relação à comida. O poke é servido num pote (tipo bowl) biodegradável, e comido com hashis. A comida também pode ser servida numa banda de coco, outra opção que não prejudica o meio ambiente.

O espaço abriu recentemente e conta com uma infinidade de sabores
O espaço abriu recentemente e conta com uma infinidade de sabores

O restaurante trabalha com três sabores de poke: o de atum, que acompanha arroz japonês, cenoura, rabanete, abacaxi, abacate, castanha de caju moída, gergelim, cebola roxa, e um molho típico de maionese com pimenta. O poke de peixe branco (robalo) maçaricado tem arroz, pepino, tomate, ervilha com wasabi, regado com molho à base de gengibre, pimenta, shoyu e óleo de gergelim. E há também o de camarão. Há uma ficha para que o cliente também possa escolher os ingredientes e “montar” seu próprio poke.

O proprietário ressalta que é um projeto sustentável e ecologicamente correto
       O proprietário ressalta que é um projeto sustentável e ecologicamente correto

Fred ressalta que o poke também é um prato peculiar e versátil, pois também se adapta à sazonalidade dos ingredientes – frutas e verduras -, sempre se harmonizando nas combinações. “Combina com praia por ser uma comida sempre fresca, boa para quem faz exercícios, e harmoniza com espumantes, cervejas e sucos”, explica. O Pokeguar foi pensado pelo gestor ambiental apenas como uma experiência para o começo de verão, mas ele não descarta a possibilidade de levar o projeto para outros lugares, incluindo Natal.

Serviço:
Pokeguar. São Miguel do Gostoso, na Praia do Maceió, próximo à Pousada dos Ponteiros. Aberto das 14 às 18h.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários