Polícia Federal instaura um inquérito

Publicação: 2017-01-20 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Brasília (AE) - O avião com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki decolou ontem às 13h01 do Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, com destino a Paraty, litoral sul do Rio. Em condições normais, a viagem dura aproximadamente 30 minutos. Por volta das 13h45, sob chuva, o turboélice King Air, fabricado pela empresa americana Hawker Beechcraft, caiu na região da Ilha Rasa, a 2 quilômetros da cabeceira da pista.

Às 14h20, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) recebeu a mensagem de confirmação da queda A morte do ministro foi informada por seu filho Francisco Prehn Zavascki, em uma rede social, por volta das 18 horas.

Os cinco ocupantes do avião morreram na queda no mar. Além de Teori, foram vítimas seu amigo e empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, de 69 anos, e o piloto Osmar Rodrigues, de 56 - Filgueiras é dono dos Hotéis Emiliano. Até a conclusão desta edição, a identidade de duas vítimas não havia sido divulgada pelas equipes de resgate. As causas do acidente serão investigadas por uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes (Seripa), órgão ligado ao Cenipa. A chegada de uma equipe de técnicos estava prevista para as 21 horas de ontem, por causa do mau tempo na região e do deslocamento de carro, da capital fluminense até o local do acidente.

No fim da tarde, especulava-se sobre a possibilidade de a queda ter sido causada por uma "aproximação equivocada" do piloto da aeronave de prefixo PR-SOM. A forte chuva pode ter prejudicado a visualização da pista. Não havia nenhuma confirmação oficial, porém, sobre essa hipótese. Rodrigues pilotava aviões executivos desde de 1997 e acumulava seis anos de experiência com o King Air.

A investigação da Força Aérea será realizada paralelamente ao trabalho da Polícia Federal, que já instaurou um inquérito para apurar as causas do acidente. Uma equipe de policiais federais, especialista nesse tipo de apuração, se dirigiu ontem mesmo ao local do acidente. A previsão é de que os agentes do Seripa acompanhem o processo de retirada dos destroços da aeronave.

Registro
Segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião modelo King Air C90GT está registrado em nome da empresa Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras e Sociedade Limitada, dona dos hotéis Emiliano, em SP e no RJ.

Com capacidade máxima para sete passageiros, o avião estava em situação "normal" de aeronavegabilidade, de acordo com a Anac. A data de sua inspeção anual de manutenção (IAM) estava válida até 12 de abril de 2017. O certificado de autorização de voo tinha vigência até 12 de abril de 2022.

Considerado um dos aviões de pequeno porte mais seguros do mundo, o modelo King Air da Hawker Beechcraft já registrou outros acidentes do Brasil. Segundo informações da Aviation Safety Network, organização americana ligada a Flight Safety Foundation que compila ocorrências e acidentes aéreos em todo o mundo, em 2016 houve outros dois acidentes com o turboélice da Beechcraft no País.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários