Polícia não sabe o que fazer com o cadeirante preso

Publicação: 2011-03-31 00:00:00 | Comentários: 6
A+ A-
O que parecia mais uma prisão rotineira em Natal, pode se transformar em mais um problema para o sistema prisional em Natal: o cadeirante Rodolfo Pinheiro da Silva, de 24 anos, foi preso com 48 pedras de crack e aproximadamente 30 gramas de maconha em sua residência, em Dix-Sept Rosado.

Rodolfo Pinheiro foi detido com 48 pedras de crack, maconha e dinheiro em Dix-Sept RosadoSilva foi autuado em flagrante delito na 8ª DP, na Cidade da Esperança e prestou depoimento ao delegado Salomão Pacheco. Mas o seu advogado Antonio Carlos de Souza Oliveira diz que, por ser paraplégico, o suposto traficante não pode ficar em cela comum, “porque o sistema prisional do Estado não tem condições de abrigar um preso comum, imagine um portador de deficiência”, assim como um idoso com idade acima de 65 anos.

Antonio Carlos Oliveira disse que hoje deve encaminhar um pedido de relaxamento de prisão ao juiz Kennedy Braga, da 9ª Vara Criminal, “por entender que o cliente é um viciado em drogas”.

Caso não consiga o relaxamento de prisão do seu  paciente, o advogado disse que vai tentar que ele fique em prisão domiciliar devido a sua condição de paraplégico.

A expectativa é que o cadeirante permaneça preso na 8ª DP até que seja definido onde ele permanecerá detido, caso não seja encaminhado para um Centro de Detenção Provisória (CDP) até ser julgado. “Se o sistema prisional não tem condições de receber pessoas sem deficiências, imagine alguém que precisa de cuidados especiais”, comparou o advogado.

Antônio Carlos de Souza confirmou que Rodolfo Pinheiro já teve passagem pela Polícia, mas que foi absolvido da acusação de assalto em 2005, quando ainda tinha os movimentos das pernas.

O cadeirante foi preso por uma guarnição da viatura 923 da Polícia Militar, que fazia ronda no bairro de Nazaré/Dix-Sept Rosado, e recebeu uma denúncia  ao meio-dia de que havia um ponto de tráfico de drogas na residência do acusado. Além da droga, a PM ainda apreendeu R$ 244 em cédulas e moedas e  agenda com supostos nomes de clientes.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários

  • egrojsevla

    As autoridades devem ter em mente que se abrandarem a punição para este \\\"pobre cadeirante\\\"(quanta peninha), terão que criar um presídio só para portadores de necessidades especiais. Se a moda pega, haja cadeirante traficando. Ele deve ser punido com os rigores da lei, para que os demais criminosos pensem várias vezes antes de trilharem este caminho. É bom pensar nas famílias que estão sofrendo com as atividades exercidas pelos traficantes. Ele é que deveria ter pensado antes. Chega de impunidade, cadeia nele.

  • isaacnaldo

    Desçam o cacete nele e o ensinem a andar a força! Direitos Humanos... kkk é até uma piada. Ele por acaso pensa nos sofrimentos das famílias dos clientes do seu tráfico de drogas. Aposto que ficou aleijado por conta da sua pessíma conduta e ainda tem muita gente para falar em direitos humanos para marginal.Agora ele é a vítima, o santinho do pau oco. Ora esse vagabundo tem mais é que sofrer mesmo para aprender a ser gente! Tem muito deficiente aí afora que são mais eficientes que os normais e que não precisam traficar drogas para sobreviver, porque felismente ainda existem pessoas de bem neste país.

  • securityhouse1

    infelizmente quando deram um tiro nesse marginal a bala só o deixou aleijado,essa bala deveria ser endereçada à cabeça dele, e se isso tivesse acontecido, não estaríamos falando nele agora.Essa escória da sociedade é um câncer malígno,não tem cura,então só morrendo mesmo,o diabo o espera! vá com o diabo!

  • totonatal

    lugar de vagabundo é na cadeia, direitos humanos?????????? tem um porrete aqui em casa que se chama direitos humanos, se ele leva-se uma camada de pau, todo dia não estaria vendendo drogas, cadeia nesse vagabundo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • gdmedeiros35

    E o pior é saber que um tal de auxilio reclusão pagos a estes bandidos com os nossos impostos que tem um valor de 800.00 R$ por filho, incentivando cada vez mais a criminalidade, uma vez que um pai de familia honesto trabalha o mês inteiro para ganhar apenas um salário minimo e um vagabundo se tiver por exemplo cinco filhos receber quatro mil reais e é por isto que o rombo da previdência é grande e quem paga o parto são os trabalhadores deste pais que ainda tem que ficar em carcere privado para se proteger destes bandidos

  • cephasb

    O Estado tem obrigação sim de ter cadeias públicas para presos com deficiencia fisica, mas, não quer dizer que o infrator tem que ficar em prisaão domicilaiar ou souto, ele tem que pagar pelo erro contra o direito correto, contra a sociedade e ficar preso sim para não cometer tal crime e nem influenciar pessoas ao uso de drogas, CADEIA SIM PARA TODOS QUE NÃO VIVEM EM SOCIEDADE.