Policial baleado em assalto retorna para Santa Catarina

Publicação: 2018-04-14 11:19:00 | Comentários: 0
A+ A-
O PM que passava férias em Natal, com a esposa que também era policial, retornou nesta madrugada (14) para Santa Catarina. O militar embarcou às 4h da manhã em um voo comercial e recebeu todo suporte da Polícia Militar do RN durante e após o incidente. As associações da Polícia Militar e Civil prestaram à assistência necessária ao agente, que perdeu a esposa na ação dos criminosos.

O sargento ainda está se recuperando da operação que foi feita devido ao tiro que ele levou. Com isso, cuidados médicos exigidos pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) foram providenciados para o voo pela PMRN. Durante o processo de recuperação o policial esteve no Hospital da Polícia Militar.

Relembre o caso
O casal estava numa pizzaria quando foi surpreendido com a tentativa de assalto. A suspeita da Polícia Civil é de que os assaltantes perceberam que Marcos Paulo estava armado, dando início a um tiroteio no local. Em uma tentativa de luta corporal, Caroline foi atingida à queima-roupa e o seu companheiro também foi alvejado.

Caroline morreu uma hora após dar entrada no Hospital Santa Catarina, na zona Norte da cidade. Já o sargento Marcos Paulo da Cruz, da Polícia Militar de Santa Catarina, esteve internado no Hospital da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, aguardando liberação para voltar para Santa Catarina. Fora de perigo e se recuperando dos ferimentos, o sargento  foi ouvido no dia 27 de março pelos agentes que investigam o assalto. Os detalhes do depoimento não foram divulgados.

No entanto, a polícia liberou para a imprensa um vídeo feito por câmeras de segurança na rua em que ocorreu o crime. Nas imagens, dois homens aparecem correndo em direção a um carro estacionado mais adiante. Um deles usava boné; o outro não. O de boné portava uma arma na mão esquerda, detalhe que chamou a atenção da polícia. A polícia também apresentou um boné vermelho, recolhido no local do crime, possivelmente de um dos criminosos.

As polícias civil e militar continuam na busca dos suspeitos Weverton Lenário, 34, e Raíssa Torres, 20, que teriam participado do latrocínio. Os dois envolvidos fugiram sem deixar pistas. As denúncias em anonimato, podem ser realizadas por meio  do Disque Denúncia 181 ou pelos telefones 98113-6431 e 3232-1195.


continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários