Polícias ganharam R$ 35 milhões em equipamentos

Publicação: 2014-07-08 00:00:00 | Comentários: 1
A+ A-
O legado da Copa para a segurança pública está nas ruas. A Polícia Militar do Rio Grande do Norte (PM/RN) está usando os novos equipamentos adquiridos em decorrência da capital do Estado sediar quatro jogos do Mundial. De acordo com a Sesed, o investimento do Governo do Estado é superior a R$ 35 milhões. Durante evento na Fecomercio/RN, Eliéser Girão apresentou um balanço do que foi possível adquirir durante os quase quatro meses que está à frente da Sesed.

“Quando assumi a pasta, me deparei com alguns problemas que precisavam de soluções imediatas, principalmente os relacionados com a Copa do Mundo. Natal estava em último lugar no ranking da FIFA que avaliava o nível de segurança nas cidades-sede. Com apenas três meses de trabalho, superamos essa dificuldade e ao final da primeira fase do campeonato, a segurança pública de Natal está em primeiro lugar, superando as demais sedes”, disse o secretário ao fazer uma análise de sua gestão.

Apesar do avanço comemorado pelo secretário e investimento aplicado [veja info], a população ainda sente falta de algumas ações. A presença do policiamento nas ruas é uma das principais exigências dos potiguares. Sobre o assunto, o secretário afirmou que é preciso auxílio dos poderes Legislativo e Judiciário para “devolver” policiais que estão fazendo papel de segurança nas repartições públicas.

“Vamos retirar os policiais das repartições públicas. Cada órgão deve contratar o seu próprio sistema de segurança privada, pois o policiamento militar deve estar nas ruas. A previsão é que no máximo, no início de 2015, os policiais que hoje se encontram fazendo a segurança dessas entidades estejam no combate à violência”, pontuou.

O secretário explicou ainda que, após o encerramento da Copa, vai convocar a Força Nacional para auxiliar a Polícia Civil no esclarecimento de crimes. “Hoje, contamos com apenas um terço da quantidade de policiais civis necessária. Vamos convocar a Força Nacional para nos ajudar no trabalho de investigação”, contou.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários

  • jom_hp

    Como é possível se nem as diárias dos policiais que trabalharam nos jogos da copa foram pagas? Mentiram mais uma vez, falando que seriam pagas junto com o pagamento. Tudo isso, essa falta de respeito repercute na sociedade, pois o policial não tem motivação nenhuma em trabalhar de graça! Diga-se de passagem, ainda mais é obrigado a trabalhar, pelo contrario será punido!