Pontos de recebimento de doações tem movimento intenso em Mãe Luiza

Publicação: 2014-06-15 18:47:00 | Comentários: 0
A+ A-
Daísa Alves
Repórter

Não param de chegar doações para os desabrigados em Mãe Luíza. Dois pontos de recebimento de material no bairro estão abertos desde a manhã de hoje e registram fluxo intenso de pessoas trazendo ajuda. São moradores do bairro, instituições de caridade, grupos humanitários, que estão se mobilizando através das redes sociais. Amanhã a Secretaria Municipal de Habitação e Assistência Social (Semtas) irá se reunir com os organizadores da coleta para distribuir o material.

Na paróquia Nossa Senhora de Lourdes, os bancos estão lotados de roupas, calçados, agasalhos, lençóis, água, fraldas descartáveis, comida não perecível. De tanto receberem material, ainda nem foi contabilizado o quanto já chegou no local. A coleta iniciou ainda pela madrugada, por volta das 3h e deve continuar hoje até às 10h.
Adriano AbreuDoações foram mobilizadas através das redes sociaisDoações foram mobilizadas através das redes sociais

Segundo o padre Robério Camilo, não foi nem anunciado o pedido de ajuda, a própria população que procurou a paróquia para entregar o material. Ele se diz satisfeito com a ação das pessoas, e com a grande quantidade de material acredita que vai poder ajudar além dos que estão desabrigados hoje.

“Contando com todos os pontos de coleta, ainda vai dá para distribuir para pessoas carentes que não foram atingidas diretamente pelas chuvas”, diz. Também estão recebendo doações o Aeroclube, a Escola Municipal Santos Reis – onde estão alguns desabrigados – e o ginásio Nélio Dias. Quanto aos desabrigados, 18 estão sob os cuidados da paróquia, locados no “Espaço Livre” e no “Núcleo Social” da igreja. Ontem eram mais de 50.    A maior parte foi para casas de parentes enquanto a situação da segurança nas casas não é resolvida.

Doadores das redes

As redes sociais foram fortemente utilizadas pela população para mobilização de arrecadações. Mensagens no whatsapp, twitter, facebook, se espalharam na rede virtual ainda na noite de ontem pedindo doações para os desabrigados.

Um grupo de 50 de mulheres, o Instituto do Bem, se juntaram ainda pela madrugada para coletarem e levarem material para a igreja. “Postamos no instagram, facebook, twitter, mobilizando nossos amigos para doarem”, relata Rosana Simas, voluntária da instituição, que pretende continuar com a ação amanhã também. Segundo ela foram mais de dez carros lotados com doações na tarde de hoje para a igreja. “Somente de peças de roupa passaram de 800”, contabiliza.

A caridade também faz parte da ideologia dos motoclubes, que contaram com as redes para por em prática. Um grupo de quatro motociclistas, no final da tarde de hoje, chegaram à igreja com seus bagageiros lotados de roupas e colchões. “Os motociclistas sempre se preocupam com o próximo. Em nossos grupos no whatsapp comentamos sobre o acidente e resolvemos ajudar”, diz Heraldo Alves.

Já os motociclistas Jânio Edmo e Gerson Dantas foram até a Casa do Bem para se voluntariarem. No caso, eles passaram o dia levando a coleta da Casa para a igreja. “Vimos toda aquela situação pelo Facebook e nos sentimos na obrigação, como cidadãos, de ajudar o pessoal”, relata.

A Casa do Bem, localizada na Av. João 23 em Mãe Luíza, também está arrecadando doações. Segundo Flávio Rezende, fundador da instituição, eles abriram as portas pela própria demanda da sociedade em enviar as doações para um local. De lá, eles encaminham o arrecadado para a paróquia Nossa Senhora de Lourdes.

Jacó

Na comunidade do Jacó, alguns moradores aproveitavam o final da noite para retirar seus objetos da casa. As irmãs Lenice  e Leonice Nascimento contavam com a ajuda dos vizinhos para retirar os imóveis, a fim de prevenir não perder toda a casa. Os imóveis delas foram afetados na fortes chuvas de ontem e estão interditados pela defesa civil. A entrada na casas não é autorizado. O medo de novos desmoronamentos foi o que motivou elas de enfrentarem os destroços.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários