População foi à Catedral para a despedida

Publicação: 2017-06-17 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A população chegou cedo à catedral para a despedida de Wilma de Faria. Entre lágrimas e emoção, admiradores lembravam da trajetória na política e descreveram Wilma como uma pessoa voltava às causas sociais e luta para melhorar a vida das pessoas mais pobres.  Wanessa Nogueira, de 48 anos, disse que Wilma foi uma das políticas mais importantes do estado.

“Ela foi a melhor guerreira para o Rio Grande do Norte, hoje ela está com Deus. Sempre acompanhei a trajetória dela na polícia, vi que não tinha besteira, dava apoio ao homossexual do rio Grande do Norte, foi como uma madrinha para todos os travestis e gays do estado", disse Wanessa Nogueira.

Catedral fica ocupada para as despedidas da ex-governadora
Catedral fica ocupada para as despedidas da ex-governadora

O aposentava Selma Maria Cavalcanti chorou durante todo o tempo em que esteve ao lado do corpo de Wilma de Faria. Selma também trava uma batalha contra o câncer, e disse que a ex-governadora era um exemplo de luta.  “Foi ao povo humilde que ela se dedicou em toda sua vida. Ela vai fazer falta porque era uma referencia, principalmente para os  menos favorecidos”, lamentou Selma.

A aposentada Telma Maria Canuto, de 54 anos chegou cedo à catedral para se despedir de Wilma de Faria. Para ela, a principal palavra que descreve a ex-governadora é “garra”. “Sinto muito pela morte dela. Fui servidora e pude acompanhar o exemplo de política que ela era. Sofreu nas mãos de alguns, mas sabia se sair bem. Ela vai deixar muita saudade”, disse Telma.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários