Portas abertas ao Trampolim da Vitória

Publicação: 2020-01-28 00:00:00
Ramon Ribeiro
Repórter

O Centro Cultural Trampolim da Vitória (CCTV), localizado no antigo Aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim, será oficialmente aberto ao público nesta terça-feira (28). A partir de agora, potiguares e turistas poderão conhecer um pouco da curiosa relação do Rio Grande do Norte com a Segunda Guerra Mundial, bem como reviver a história aviatória do estado.

Créditos: DivulgaçãoCentro Cultural Trampolim da Vitória abre para o público nesta terça-feira (28)Centro Cultural Trampolim da Vitória abre para o público nesta terça-feira (28)
Centro Cultural Trampolim da Vitória abre para o público nesta terça-feira (28)

A data para a abertura oficial não foi definida aleatoriamente. Foi exatamente num 28 de janeiro, só que de 1943, que o presidente Getúlio Vargas e o presidente dos Estados Unidos, Franklin Delano Roosevelt, reuniram-se em solo potiguar no encontro que ficou conhecido como a Conferência do Potengi. Em alusão a esse fato, a prefeitura de Parnamirim preparou uma programação de abertura que começa justamente no primeiro ponto de encontro dos dois presidentes: às margens do Rio Potengi, em Natal.

A programação terá início às 15h, no Museu da Rampa, no bairro de Santos Reis, em Natal. De lá saíra um comboio com dois atores caracterizados como os personagens da época, seguido de autoridades e personalidades do setor cultural e turístico. O comboio percorrerá o bairro da Ribeira, depois pegará a avenida Hermes da Fonseca, seguindo pela BR-101 até chegar ao CCTV, onde será encenada a Conferência do Potengi. A entrada é gratuita (bem como durante todo o primeiro mês de funcionamento do museu).

A exposição montada traça um panorama abrangente da Segunda Guerra no RN, com informações curiosas sobres seus acontecimentos personagens e causos, além de vários itens raros da época. O público poderá ver fardas e macacões, quepes e insígnias de homens que viveram a década de 40. Os painéis trazem textos e imagens de cenas da época, com soldados circulando por Natal, praias e quartéis.

Créditos: Alex RegisCentro Cultural dá novo uso ao antigo aeroporto Augusto SeveroCentro Cultural dá novo uso ao antigo aeroporto Augusto Severo
Centro Cultural dá novo uso ao antigo aeroporto Augusto Severo

A mostra também inclui as máquinas que chamavam a atenção nas ruas e céus da época. Há peças recolhidas dos mares, como os fardos de borracha de um navio alemão, a metralhadora de um avião de guerra e uma hélice. As maquetes, repletas de detalhes, mostram cenas típicas de guerra. E as cartas, escritas pelos soldados americanos, dão um tom humano, nostálgico e emocional a uma parte do acervo. A curadoria da mostra, bem como o acervo, são dos pesquisadores Marcelo Borges e Fred Nicolau, que já integraram a finada Fundação Rampa.

O diretor do CCTV, Paulo Junzo, também informa que há a disposição dos visitantes dois simuladores de vôo, bem como hologramas de personagens da época [projetados por um programa desenvolvido pelo Sebrae]. Mas a exposição ainda ganhará novos itens, como duas aeronaves da época.

“Não é a exposição completa. Mas queríamos abrir para o público desde já, para que se possa acompanhar o que está sendo feito, para que se venha conhecer essa história de perto. O que está aqui é apenas o começo”, comenta Paulo Junzo.

Créditos: Alex RegisFotografias e documentos contam a história da aviaçãoFotografias e documentos contam a história da aviação
Fotografias e documentos contam a história da aviação

O Pavilhão de Exposições do CCTV funciona no antigo Terminal de Passageiros do Aeroporto Augusto Severo. Mas o projeto global envolve três pavimentos, com exposição para 10 aeronaves, salas interativas, restaurantes e lojas de artesanato. No futuro também está previsto estender a experiência do Centro CCTV para as edificações da Ala 10 da Força Aérea Brasileira, além do antigo Campo da Aeropostale Air France, cuja origem remonta ao ano de 1927, e da Estação da Lati (Linee Aeree Transcontinentali Italiani), fundada em 1939, quando a empresa construiu seu primeira hangar para ligação aérea da América com a Europa.

O diretor do CCTV ressalta a força do projeto da prefeitura, comentando que é possível investir no desenvolvimento econômico por meio de ações na cultura e no turismo. “Esperamos devolver à comunidade local, por meio de desenvolvimento turístico, o que perdemos com a desativação do aeroporto.  Queremos trazer de volta o comércio para aquela área, trazer emprego e renda”, afirma Paulo Junzo.

Créditos: Alex RegisO colecionador Marcelo Queiroz contribuiu para o acervoO colecionador Marcelo Queiroz contribuiu para o acervo
O colecionador Marcelo Borges contribuiu para o acervo

Funcionamento
Durante o mês de abertura, a entrada no CCTV será gratuita. Depois será cobrada uma taxa entre R$ 10 e R$ 15. “Precisamos ter receita para que o Centro possa andar com as próprias pernas, e não com recursos da prefeitura, que já entrou com o investimento inicial”, explica o diretor do CCTV.  Depois da semana de abertura, o funcionamento será nas quintas, sextas, sábados, domingos e segundas-feiras, com fechamento para manutenção nas terças e quartas-feiras. O horário é de visitação é das 9h às 17h.

Atualizado em 29/01/2020, às 17h45 para correção do nome do colecionador Marcelo Borges