Cookie Consent
Economia
Prévia da inflação é a maior para maio em seis anos
Publicado: 00:01:00 - 25/05/2022 Atualizado: 23:09:58 - 24/05/2022
Rio e São Paulo (AE) - Apesar da trégua na conta de luz, as famílias brasileiras voltaram a gastar mais com saúde, transportes e alimentos em maio, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15). A prévia da inflação ficou em 0,59%, o maior patamar para o mês desde 2016. Com esse resultado, a taxa acumulada em 12 meses passou de 12,03%, em abril, para 12,20% - a mais alta desde novembro de 2003.

Oito dos nove grupos de produtos e serviços que integram o IPCA-15 registraram aumentos em maio: Transportes (1,80%), Comunicação (0,50%), Alimentação e bebidas (1,52%), Vestuário (1,86%), Educação (0,06%), Artigos de residência (0,98%), Despesas pessoais (0,74%) e Saúde e cuidados pessoais (2,19%).

Após a divulgação do IPCA-15, os contratos de juros negociados no mercado futuro indicavam um aumento nas apostas de que o Comitê de Política Monetária do Banco Central fará pelo menos mais duas elevações de 0,5 ponto porcentual na taxa básica de juros, a Selic, que hoje está em 12,75% ao ano. A próxima reunião do colegiado está marcada para 14 e 15 de junho.

"A análise detalhada dos dados de maio mostra que não é possível dizer que a inflação começa a dar sinais de arrefecimento. Os principais segmentos que compõem o IPCA-15 vieram acima do esperado ", disse Claudia Moreno, economista do C6 Bank. "A inflação segue alta, persistente e disseminada", completou.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte