Preço da gasolina aumenta após passagem de furacão

Publicação: 2017-09-02 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O preço da gasolina disparou nos Estados Unidos após a passagem do furacão Harvey.  O galão de gasolina (3,8 litros) subiu em média 60 centavos de dólar do começo da semana até agora em várias regiões. Em Atlanta, o preço no final de semana passado variava entre 2,10 dólares e 2,20 dólares. Agora, é possível encontrar gasolina a 3,00 dólares o galão. A tempestade tropical que inundou diversas cidades em Houston e Louisiana provocou a paralisação da produção de petróleo no Texas, principal expoente da indústria petroquímica americana.

Americanos também estão pagando mais caro pela gasolina
Americanos também estão pagando mais caro pela gasolina

Com as refinarias fechadas, não houve produção nem distribuição de gasolina aos estados vizinhos. As estimativas de prejuízos apontam que o valor pode chegar a 160 bilhões de dólares, o que faz do desastre, o mais caro da história dos Estados Unidos. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que vai doar um milhão de dólares de seu patrimônio pessoal para socorrer as vítimas do furacão.

Os efeitos do Harvey também foram sentidos no Brasil. Ontem, a Petrobras reajustou o preço do litro da gasolina nas refinarias em 4,2%. Foi o maior reajuste desde a implantação da nova política de preços há dois meses. Economistas consultados pela TRIBUNA DO NORTE apontam que o litro da gasolina deverá variar R$ 0,15 em comparação ao valor praticado até a quinta-feira passada pela Petrobras. A expectativa é que o litro do comubustível passe a custar 4,05 em Natal. Os donos de postos de combustíveis no Rio Grande do Norte evitam falar sobre o aumento.

Na quarta-feira passada, a estatal  anunciou  para a quinta-feira, 31, aumento de 0,5%. As informações constam da página da Petrobras na Internet, onde é anunciado, ainda, um aumento de 0,8% para o óleo diesel. Também na quarta-feira passada, a empresa havia divulgado para o diesel, uma majoração de 2,5%.  Embora a Petrobras não fale sobre o assunto, a alta está diretamente ligada aos aumentos da cotação  em decorrência do Harvey, que vem devastando os estados do Texas e de Louisiana, nos Estados Unidos.

Vítimas
Ao menos 44 pessoas morreram ao longo de uma semana  na região metropolitana de Houston, no Sul do estado do Texas, nos Estados Unidos (EUA), segundo o último balanço. Pelo menos 19 pessoas estão desaparecidas, de acordo com o governo local. Mais de 770 mil moradores do estado receberam orientação para deixar as casas e quase 1 milhão (980 mil) deixaram suas residências por causa do risco de inundações, devido ao transbordamento de rios e reservatórios. Cerca de 40 mil estão em abrigos improvisados. A tempestade já não está sobre a cidade de Houston, mas as inundações continuam.

Segundo o Centro Nacional de Furacões, o furacão se move e está no norte do Mississipi, Tennesse e Louisiana. Nestas regiões já há registro de algumas enchentes. Alguns estados também estão em alerta como Arkansas e Ohio. Uma das preocupações é com a contaminação das águas. O governo procura formas de garantir água potável à população afetada.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários