Prefeitura desmonta Arco do Sol

Publicação: 2011-03-03 00:00:00 | Comentários: 6
A+ A-
O Arco do Sol, monumento que se localizava sobre a avenida Roberto Freire, foi retirado do local ontem por representar perigo de cair devido ao comprometimento da estrutura metálica. O risco iminente foi apontado pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea/RN) durante vistoria realizada na semana passada. A Prefeitura fará  licitação para recuperar o monumento e entregá-lo novo à cidade, mas ainda não há data definida para essa entrega.

Sem manutenção, estrutura enferrujou e foi retirada completamente na manhã de ontemDurante a maior parte do dia de ontem, o trecho da avenida Roberto Freire próximo ao Praia Shopping esteve interditado. Equipes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) começou durante a madrugada a desmontar o arco. A operação recebeu apoio da Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE), que desviava o fluxo de carros para a rua Ponta Negra, marginal à avenida onde se retirava o monumento.

Por solicitação da Semsur, o CREA realizou uma vistoria técnica no dia 19 de fevereiro e o laudo apontou que a estrutura apresenta sinais graves de corrosão na principais peças de sustentação, podendo provocar ruptura e desabar. “Constatamos a situação de risco e recomendamos a recuperação à Prefeitura”, disse o presidente do CREA, Adalberto Pessoa.

Para ele, os ventos do local contribuíram para o desgaste visto nas peças. “O monumento ficava exposto à forte ventilação que atacava as peças. O fato de ter passado muito tempo sem nenhuma manutenção também contribuiu para a situação de desgaste”, afirmou.

A reportagem esteve no local na manhã de ontem e constatou a ferrugem espalhada por todo o arco. As peças estavam sendo cortadas em pedaços menores para facilitar o transporte.

Abandono

O presidente da Ecocil, Sílvio Bezerra, disse que esperava que a prefeitura realizasse a manutenção do monumento “Arco do Sol”, doado pela empresa como presente de aniversário pelos 400 anos de Natal e 50 anos da empresa. “Quando demos o presente, nós esperávamos que a Prefeitura tomasse conta dele”, contou.

Sílvio disse ainda, que o presente foi pensado e doado com muita dedicação e que a empresa se sentia triste com o abandono. “Ficamos tristes em ver o abandono de uma obra de arte doada com a intenção de embelezar a cidade”. Diante da remoção das chapas de aço e agora da estrutura de ferro, que foi concluída na tarde de  ontem, o presidente da Ecocil falou que tem a expectativa que o monumento seja restaurado e volte a ser colocado no mesmo local que estava antes. “É dever da prefeitura cuidar dos monumentos da cidade”, afirmou.

Inaugurado em 23 de dezembro de 1999, o monumento foi projetado pelo arquiteto Felipe Bezerra e possui um vão livre de 20 metros sobre a Avenida Engenheiro Roberto Freire. Sua estrutura sustentada por cabos de aço é revestida com chapas de alumínio na cor prata e o pilar principal de sustentação é de aço pintado na cor dourada. Sua altura máxima é de 7,60m e a mínima é de 3,65m.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários

  • skytrigo

    Tomara que não volte mesmo

  • lgafc

    Douglas, a questão é que a prefeitura só remedia. Por que não previne? Esse tipo de monumento (assim como as ruas) precisam de manutenção. Era pra ter um reparo periódico.

  • olivedi100

    Meu Deus! O descaso é grande; uma obra que já fazia parte de Natal... Pela beleza plástica, pela inteira harmonia com a terra do sol, não mereciamos isso! Retirando, o Forte dos Reis Magos, nossa cidade tem apenas os eventos geográficos: praia e parque das dunas. Até porque o \"olho\" de Oscar N. (parque da cidade) está esquecido! Praia e parque não é cultura: é mero evento geográfico. As obras (forte, monumentos, predios etc), sim, são cultura. Ô cidadezinha pobre de \"cultura\". A pobreza do trato cultural da cidade se revela igual ao trato cultural que é dado pela TV da qual a familia da Sra. Prefeita faz parte. Nesse sentido, ela é coerente.

  • jairtomartins

    K...lho meu, isso é q é paixao...aida tem apaixonados pela gestão da prefeita.Prometo q ñ falo mais dela...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • miguelcruzp

    Tá difícil mesmo, leitor douglas. Fácil é retirar metal velho de qualquer lugar. Não fez mais que a obrigação (que trabalhão, to com pena da prefeita que trabalha demais).

  • carlosaugusto77

    o que a prefeitura fez foi retirar para evitar acidentes, mas o que REALMENTE deveria ter feito, era cuidar para que não fosse destruído.