Prejuízo registrado em supermercados é de R$7,11 bilhões

Publicação: 2017-09-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Os supermercados registraram um índice de 2,10% de perdas em 2016, o que representa R$ 7,11 bilhões do faturamento bruto do setor, um aumento de 0,14 ponto percentual em relação a 2015, de acordo com a 17ª Avaliação de Perdas nos Supermercados Brasileiros, divulgada ontem em coletiva de imprensa, na 51ª Convenção ABRAS, em Atibaia (SP).

Doces, perfumaria, bebidas e desodorantes lideram lista negra
Doces, perfumaria, bebidas e desodorantes lideram lista negra

A avaliação, realizada pelo Departamento de Economia e Pesquisa da ABRAS, em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA/Provar), contou com a participação de 339 redes supermercadistas. Dentre as principais causas de perdas registradas em 2016 pelos empresários estão: quebra operacional, furto externo, erro de inventário, erro administrativo, furto interno, fornecedores, entre outros.

Os artigos que mais sofreram perdas em quantidade, no ano passado, de acordo com a pesquisa, foram: doces em geral (22,6%), bebidas alcoólicas e bebidas em geral (18,2%), perfumaria (11,9%), carnes (10,7%) e desodorantes (9,1%). “Evitar as perdas é melhorar a eficiência, produtividade e lucratividade dos supermercados. A prevenção deve fazer parte da cultura das empresas. A avaliação é a principal fonte de pesquisa do setor, nos ajuda a identificar o que está dando errado e possibilita aprimorar processos e a elaborar ações mais eficazes de prevenção de perdas", destaca o presidente da ABRAS, João Sanzovo Neto.

Do total de respondentes da pesquisa, 59,7% possuem área de prevenção de perdas na empresa. No estudo foram destacados, também, os recursos tecnológicos mais utilizados atualmente pelos supermercadistas para prevenir as perdas nas lojas: CFTV (monitoramento por câmeras), alarmes de acesso, coletor de dados para a realização de inventário, solução de monitoramento de frente de caixa, radiocomunicador, entre outros.

Em relação às atividades adotadas para a prevenção de perdas, citadas pelos supermercadistas, estão: treinamento para colaboradores, processos mais cuidadosos no recrutamento e seleção de profissionais, definições das metas de perdas, controles e planos de ações, e comunicação de prevenção de perdas.

Respondentes
A 17ª Avaliação de Perdas nos Supermercados Brasileiros foi realizada com base nas informações de 339 redes participantes, que somam 4.242 lojas no País, sendo que 17,5% das empresas respondentes têm faturamento de R$ 1,1 a R$ 5 milhões. Em 2015, essa participação era de 12,8%.



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários