Preocupação com o 13º

Publicação: 2019-08-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A sindicalista Janeayre Souto afirmou estar preocupada com o risco do governo estadual não pagar o décimo terceiro salário, se não houver fonte de recursos extras até o fim do ano. “Se o governo do Rio Grande do Norte não receber os recursos extras que tem esperado desde o início do ano, os servidores correm o risco de não terem o 13º de 2019”, afirmou Janeayare, que é presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta. “O executivo estadual conta com dinheiro dos royalties para pagar a folha, ou seja, o que o Estado tem arrecadado é insuficiente para quitar as dívidas com salários. Esse fato deixa os servidores em alerta e preocupados com o pagamento”, aponta nota publicada pela entidade.

Fim do auxílio
Após o Instituto de Previdência dos Servidores do Rio Grande do Norte (Ipern) comunicar à Uern que os aposentados da universidade não vão mais receber auxílio saúde, os professores da instituição resolveram aderir à paralisação dos servidores estaduais programada para hoje. A convocação para os professores aderiram à paralisação foi feita pela Aduern.

Outro lado
A governadora Fátima Bezerra, ontem à noite, negou que o auxílio saúde dos aposentados da Uern tenha sido suspenso. “Nós asseguramos a autonomia da Uern e garantimos o pagamento da verba. O servidor pode ficar tranquilo, que nenhum direito será retirado”, disse. Ela informou que os representantes do Instituto de Previdência do RN e da Universidade do Estado do RN se reunirão hoje para tratar de ajustes contábeis necessários à adequação legal do pagamento do auxílio saúde. O problema, segundo ela, é que a legislação exige que o pagamento seja feito a partir do orçamento da Fundação Universidade do Estado do RN (Fuern) e não pelo Ipern.
Negociação da folha de pessoal A compra do gerenciamento da folha de pagamento de pessoal pelo Banco do Brasil poderá ser definida hoje em Brasília. A negociação será assunto da reunião do Conselho de Administração do Banco do Brasil.

Campanha de filiação
O PSL iniciou uma campanha de filiação, que terá uma etapa estadual no próximo sábado, às 17 horas, com a participação de representantes dos diretórios de 40 municípios.

Câmara da Mineração
A governadora Fátima Bezerra e o secretário do Desenvolvimento Econômico (Sedec), Jaime Calado, instalaram a Câmara Setorial da Mineração. A solenidade também foi a primeira reunião do grupo, na Sedec, e contou com a participação de representantes de universidades públicas, empresários e profissionais do segmento de mineração.

Região salineira 
O deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa, apresentou uma série de requerimentos para o município de Macau, na região salineira do Rio Grande do Norte. Os pedidos envolvem recursos para infraestrutura, segurança pública e até a abertura da Central do Cidadão na Cidade, que teve a construção de sua sede própria recentemente concluída.

CPMF descartada
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que o Congresso Nacional não vai votar, "em hipótese alguma", o retorno da CPMF, como defendem alguns setores da equipe econômica do governo . Ele destacou a importância da reforma tributária para corrigir distorções no sistema. Segundo Rodrigo Maia, alguns setores precisam colaborar com a proposta, já que a sociedade paga mais impostos hoje do que muitos setores da economia.  Ele deu a declaração durante evento do banco Santander.

Liberdade Econômica
O relator da Medida Provisória 881, da Liberdade Econômica, o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), afirmou estar ajustando o seu relatório sobre a proposta para que ele "fique o mais perto de gerar menos polêmica" na votação na Câmara dos Deputados, que deve acontecer nesta terça-feira. Para ele, o governo precisa enviar ao Congresso Nacional outros projetos que avancem na desburocratização do Estado. "O problema da burocracia no Brasil impede o avanço da economia brasileira. Não sei como o Brasil chegou até aqui. Mas sabemos que não podemos fazer a lei ideal de uma vez só. O avanço da desburocratização não pode parar nessa Medida Provisória", disse Goergen, durante a abertura de um seminário sobre a medida realizado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários