Preparados para o cinema

Publicação: 2018-06-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Depois de dez anos de experiência nos palcos, como atriz e diretora, Marcia Lohss trocou o teatro pelas câmeras. A mudança aconteceu paulatinamente, de modo natural, a partir da direção do curta infantil “Por que os elefantes não voam” (2005). Desde então já são vários filmes dirigidos, outros tantos em que ela assina a preparação de elenco – área que ela tem se mostrado pioneira no RN –, além das atividades de articulação, a exemplo da produtora Caboré Audiovisual, do qual é uma das fundadoras. No Festival Goiamum Márcia estreia o curta de ficção “Enquanto o sol se põe”, premiado no Curta Taquary, em Pernambuco, como melhor filme do Júri Popular. O filme será exibido neste sábado (9), na sessão das 20h, no Solar Bela Vista. A diretora também participa no domingo (10), das 14h às 16h, do Encontro dos Atores, uma mesa redonda sobre Atuação, Preparação de Elenco e Mercado.

Paula Vanina e César Ferrario estão no elenco de “Enquanto o Sol se Põe”, que estreia hoje
Paula Vanina e César Ferrario estão no elenco de “Enquanto o Sol se Põe”, que estreia hoje

“Enquanto o sol se põe” narra o drama de uma mulher com problemas no relacionamento com o marido. Em busca de solução, ela visita uma benzedeira, o que a leva a seguir caminhos inesperados em sua vida. No curta o casal é vivido por Paula Vanina e César Ferrario. O elenco, dentre outros nomes, ainda conta com Múcia Teixeira, Alice Carvalho, Ênio Cavalcanti e Titina Medeiros, numa participação especial, segunda Márcia, em homenagem ao diretor David Lynch.

O roteiro é assinado pela poeta Michelle Ferret e se baseia num relato real que a roteirista ouviu numa benzedeira de Ponta Negra. “Uma mulher foi levada pela sobrinha na benzedeira. O motivo era que a tia estava sem vida sexual. Aquela experiência de falar de intimidades na frente de pessoas estranhas chamou a atenção de Michelle. No filme a gente conta essa história e as suas consequências, como o tratamento passado pela benzedeira. É um curta que fala de finitude e de como lidar com mudanças”, comenta Márcia.

A produção é 100% independente e só foi viabilizada graças à vontade dos parceiros em participar. “Eu estava no oitavo mês da gravidez. Eu era uma bomba de hormônios. Queria muito fazer um filme e se não fosse agora não faria tão cedo. Lancei um chamado no Facebook e pra minha surpresa apareceu uma penca de gente”, lembra Márcia. “Porra, o Amaro Bezerra topou participar. Esse cara é fera! A equipe toda que montei é muito boa. Por isso que deu certo”.

Técnica coloca atores para se exercitar diante da câmera ligada
Técnica coloca atores para se exercitar diante da câmera ligada

Diretora dos curtas “Olhos D'Água” e “Três vezes Maria”, Márcia também tem uma destacada trajetória como preparadora de elenco. Filmes locais como “No fim de tudo” e “Sailor”, de Victor Ciriaco, “Janaína colorida feito céu”, de Babi Baracho, e da web série “Septo”, de Alice Carvalho, contaram com o seu trabalho. Em “Enquanto o sol se põe” ela experimentou um processo novo com os atores. “A última cena eu desenvolvi em ensaio. Dei liberdade para os atores criarem os diálogos. Sugeri os exercícios e lapidamos as falas”, detalha.

Laboratório de interpretação
Márcia tem intensificado seus trabalhos com preparação de elenco. Formada em teatro na Escola de Artes Dramáticas de Hamburgo, na Alemanha, e com experiência como atriz e diretora na Companhia de Teatro Elas e Cia, a potiguar tem aliado essa bagagem à conceitos modernos da sétima arte para oferecer uma solução a um problema que ela identificou na produção audiovisual local: a incipiente comunicação entre atores e diretores quanto a se extrair o melhor na atuação.

“A produção local é competente em fotografia, produção, mas enfraque na hora de colocar o ator na frente da câmera. Senti que faltava alguém para melhorar isso”, explica a diretora. “Quando se afina o olhar para a atuação, se atenta para outros detalhes da produção, como melhoramento do roteiro, por exemplo”.

Márcia conta que num cenário ideal diretores e atores já teriam formação quanto a se extrair e oferecer o máximo na atuação diante das câmeras, o que não é o caso do RN, por isso a necessidade de um preparador de elenco para suprir esse hiato. “A necessidade de um preparador de elenco em filmes é relativa. Ter atores formados para interpretação diante das câmeras e diretores capacitados para extrair o melhor dos atores, acabaria com essa demanda. Embora em Hollywood, onde há profissionais extremamente capacitados, existam diretores que preferem trabalhar como preparação de elenco, como Wood Allen”, argumenta.

Diretora Márcia Lohss apresenta em Natal curta premiado
Diretora Márcia Lohss apresenta em Natal curta premiado

Atualmente Márcia tem ministrado oficinas para atores por meio do Núcleo de Estudos de Interpretação para o Audiovisual, numa iniciativa em parceria com o produtor e ator Marcílio Amorim. Segundo a diretora, o núcleo funciona como um laboratório de exercício, sempre com câmera ligada. De acordo com a professora, o método usado é o de Meisner. “Surgiu na década de 40, 50. É bastante usada em Hollywood. Al Pacino e Michelle Pfeiffer são formados nessa técnica”, comenta.

Participam dessa etapa experimental do Núcleo 32 atores profissionais e iniciantes, num grupo heterogêneo que conta com nomes como Múcia Teixeira, Titina Medeiros, Alice Carvalho, Priscila Villela. Ao longo do processo, alguns atores chegaram a ser indicados a testes para produções em Pernambuco. Uma nova turma deve ser iniciada no segundo semestre.

Pelo Caboré, mas desta vez em parceria com a Fundação de Cultura de Parnamirim, Márcia vai ministrar aulas gratuitas no Cine Teatro de Parnamirim, dentro projeto Cursos Livres de Cinema. A nova turma deve ser iniciada em junho.

No segundo semestre Márcia tem agenda cheia com a preparação de elenco de dois novos curtas do Caboré, além da segunda temporada da web série “Septo”. Com relação a direção de um novo trabalho, ela aguarda o resultado de um edital de financiamento para transformar o curta “Três Vezes Marias” em série.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários