Presidente da Adepol cobra salários e aponta dificuldades de policiais civis

Publicação: 2018-01-03 09:13:00 | Comentários: 0
A+ A-
A delegada Paoulla Maués, presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Adepol-RN), divulgou uma carta direcionada aos delegados de polícia sobre o posicionamento do Estado na questão da segurança pública. De acordo com ela, o Executivo quer obrigar os policiais a “regularizarem os serviços de segurança, sem oferecer-lhes o mínimo de dignidade”.

No texto, Maués aponta as dificuldades da categoria e afirma que o Governo do Estado está desobedecendo a ordem judicial que determinou a regularização do pagamento. “Não é de hoje que policiais civis 'pagam para trabalhar'. Não há um único policial civil que não tenha tirado do seu 'próprio bolso' para pagar uma troca de pneu, um conserto de uma viatura, um ar condicionado quebrado e por aí vai... o rol de desestrutura é extenso. Constantemente recorremos aos Juizados Especiais Criminais apresentando projetos, em busca de recursos”, descreve a delegada.

Nesta terça-feira (2), os policiais civis decidiram manter a paralisação das atividades mesmo com a determinação judicial para que a categoria retomasse o trabalho e marcaram um novo ato na Delegacia Geral de Polícia Civil (Degepol) para a manhã desta quarta-feira (3).

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários