Presidente vai em busca de nova sede para Câmara Municipal de Natal, mas descarta construção

Publicação: 2017-01-11 09:28:00 | Comentários: 0
A+ A-
O presidente da Câmara Municipal do Natal, vereador Raniere Barbosa (PDT), descartou a construção da nova sede do Legislativo durante a sua gestão, que poderá se estender por até quatro anos à frente da Casa. Porém, ele garantiu, na manhã desta quarta-feira (11), que irá em busca de um novo prédio para abrigar os trabalhos do Poder Legislativo.
Alex RégisRaniere Barbosa quer nova sede para o LegislativoRaniere Barbosa quer nova sede para o Legislativo

Em entrevista à 96FM, Raniere Barbosa disse que o atual prédio da CMN, que pertence à UFRN, não comporta os trabalhos da Casa, que conta com 29 vereadores, além de não ter a acessibilidade necessária a um local público e com grande fluxo de pessoas. Segundo o vereador, a falta de espaço obriga o Legislativo a manter três anexos. Por isso, o vereador acredita que é necessária a mudança.

"O atual prédio da Câmara é alugado, paga-se um alto valor e é um prédio histórico, sem as disposições de acessibilidade e espaço suficiente para os trabalhos. Precisamos de um novo local", disse Raniere Barbosa.

Apesar de admitir a necessidade de uma nova sede e de já haver o plano para a construção de um espaço para abrigar a Câmara Municipal, Raniere Barbosa disse que essa não será uma prioridade em sua gestão. Ele explicou que o momento em que o então presidente da Câmara, Albert Dickson, deu andamento ao projeto para a construção da nova sede não era de crise e, por isso, foi cogitada a obra. Atualmente, contudo, Raniere vê que a proposta é inviável.

"Não seria só a construção de uma sede para a Câmara, e sim um centro administrativo para toda a administração municipal, onde o Legislativo teria também um espaço. No atual momento de crise, não acredito que essa obra seja realizada", disse Raniere.

A alternativa analisada pelo presidente do Poder Legislativo é a locação de um novo prédio, onde passaria a funcionar toda a estrutura da Câmara. O vereador, por outro lado, afirmou que ainda não tem um imóvel em análise. "Vamos em busca de um", garantiu.

A Câmara Municipal do Natal paga aproximadamente R$ 56 mil por mês com aluguel do Palácio Padre Miguelinho e anexo lateral onde funcionam oito gabinetes de vereadores.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários