Previsão de déficit primário cai, conforme avaliação de mercado

Publicação: 2019-03-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Os analistas de mercado ouvidos pelo Ministério da Economia continuam prevendo que o governo entregará déficit primário em 2019 bem menor que a meta fiscal negativa de R$ 139 bilhões para este ano. De acordo com o boletim Prisma Fiscal de março, divulgado nesta quinta-feira, 14, pela pasta, a mediana das previsões passou de um rombo de R$ 99,560 bilhões para um déficit de R$ 98,175 bilhões.

Governo federal deverá entregar déficit primário este ano abaixo da meta fiscal estabelecida
Governo federal deverá entregar déficit primário este ano abaixo da meta fiscal estabelecida

Já para 2020, os analistas projetaram um déficit de R$ 68,405 bilhões, também com uma folga considerável para a meta, que é de R$ 110 bilhões no negativo. No boletim anterior, as previsões indicavam o saldo negativo de R$ 65,462 bilhões para o próximo ano.

O Prisma deste mês alterou de R$ 1,569 trilhão para R$ 1,570 trilhão a previsão do mercado para a arrecadação das receitas federais em 2019. Para 2020, a projeção para a arrecadação continuou em R$ 1,689 trilhão.

A estimativa para a receita líquida do Governo Central neste ano foi mantida em R$ 1,322 trilhão, enquanto para o próximo ano passou de R$ 1,417 trilhão para R$ 1,420 trilhão.

Pelo lado do gasto, a projeção de despesas totais do Governo Central este ano caiu de R$ 1,423 trilhão para R$ 1,419 trilhão Para 2020, a estimativa aumentou de R$ 1,482 trilhão para R$ 1,483 trilhão.

A mediana das projeções dos analistas do Prisma para a Dívida Bruta do Governo Geral ao fim de 2019 continuou em 78,00% do PIB Para 2020, a estimativa que estava em 79,30% do PIB caiu para 79,24% do PIB no relatório de desta quinta.

Curto Prazo
O Prisma também atualizou as projeções fiscais para este e os próximos dois meses. Para março, a estimativa de déficit primário passou de R$ 19,393 bilhões para R$ 20,193 bilhões.

Para abril, a previsão de superávit passou de R$ 10,976 bilhões para R$ 10,243 bilhões. Para maio, a projeção de saldo negativo passou de R$ 13,481 bilhões para R$ 14,397 bilhões.










continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários