Primeiro duelo entre Internacional e Athletico-PR ocorre hoje

Publicação: 2019-09-11 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Internacional disputa a final da Copa do Brasil diante do Athletico-PR com uma preocupação a mais: dois de seus atacantes estão pendurados com dois cartões amarelos para a primeira partida da decisão e, caso sejam punidos, ficarão fora do duelo de volta, na próxima semana, no Beira-Rio, em Porto Alegre. O primeiro confronto da grande final será realizado hoje, a partir das 21h30, na Arena da Baixada-PR.

D’Alessandro deve ser mantido na equipe com a fubnção de municiar o setor ofensivo do Inter
D’Alessandro deve ser mantido na equipe com a função de municiar o setor ofensivo do Inter

Nico López e Rafael Sobis são os jogadores pendurados e sabem que não podem correr risco para não perder a decisão diante da própria torcida. O primeiro recebeu cartão amarelo diante do Paysandu, no jogo de volta das oitavas de final, e depois foi punido contra o Palmeiras, em Porto Alegre, pelas quartas de final.

Sobis, por sua vez, recebeu dois cartões nas fases mais decisivas da Copa do Brasil. Ele levou um amarelo também nas quartas de final, contra o Palmeiras, e depois na semifinal diante do Cruzeiro. Com isso, ficou pendurado e sabe que não pode vacilar. Apesar de hoje ser considerado reserva no time do Inter, ele tem entrado para jogar com frequência.

Como o técnico Odair Hellmann poupou quase todos seus titulares no sábado, contra o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, a tendência é que tenha força máxima diante do Athletico-PR. O time provável é Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel (Zeca); Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick, D'Alessandro e Nico López; Paolo Guerrero.

A expectativa é que o ataque do Inter funcione mais uma vez, por isso o treinador deve manter o trio ofensivo que começou jogando na vitória por 3 a 0 sobre o Cruzeiro, no duelo de volta da semifinal, com o experiente D'Alessandro, Nico López e o peruano Guerrero, que solicitou dispensa da sua seleção para poder jogar a primeira partida da final.

No lado athleticano, o atacante Marcelo Cirino valorizou a força da equipe rubro-negra em sua casa. Ele é remanescente da última final disputada pelo Athletico-PR, em 2013, quando teve de mandar a partida diante do Flamengo no estádio Durival Britto, empatou por 1 a 1 e depois perdeu por 2 a 0 no Maracanã.

“Naquela época, a gente não tinha a nossa casa, que faz toda a diferença, e o gol que sofremos aqui nos prejudicou um pouco no segundo jogo, porque tivemos que buscar o resultado e sofremos os gols em contra-ataques", recordou Marcelo Cirino.

“A lição que eu carrego daquela final é fazer um grande jogo dentro de casa e conseguir um bom resultado. Temos que tentar fazer um placar que nos ajude para o segundo jogo. Todos sabem da nossa força jogando em casa, com a atmosfera que a Arena tem. Então, vamos concentrar e focar para fazer um grande jogo", acrescentou o atacante.

O Athletico-PR deve mandar a campo a provável equipe com: Santos; Khellven (Madson), Lucas Halter (Robson Bambu), Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini; Nikão, Rony e Marco Ruben.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários