Primeiro-ministro do Líbano renuncia em meio a protestos após explosão em Beirute

Publicação: 2020-08-10 15:09:00
O primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, anunciou nesta segunda-feira, 10, sua renúncia ao posto. Em meio a uma crise econômica, Diab ficou ainda mais fragilizado no cargo após a grande explosão ocorrida há alguns dias no porto de Beirute, que provocou uma onda de protestos e insatisfação popular.

Em seu discurso de despedida, Diab atribuiu a explosão à corrupção e disse esperar uma investigação do fato. A explosão da semana passada deixou mais de 150 mortos e milhares de feridos.

Créditos: Reprodução/GlobonewsPrimeiro-ministro libanês Hassan Diab anuncia renúncia após protestos e explosão em BeirutePrimeiro-ministro libanês Hassan Diab anuncia renúncia após protestos e explosão em Beirute

No sábado, manifestantes invadiram os ministérios do Exterior, da Energia e da Economia, sendo depois retirados pelo Exército. Segundo a Cruz Vermelha libanesa,130 pessoas ficaram feridas nos confrontos entre a polícia e os manifestantes, e 28 foram hospitalizadas. Um policial morreu. 

A situação continuava tensa neste domingo, quando os manifestantes tentaram se aproximar da sede do Parlamento. Centenas de pessoas com os rostos cobertos com as cores da bandeira libanesa atiraram pedras contra as barricadas erguidas pela polícia, que reagiu com bombas de gás lacrimogêneo.

Neste domingo, a ministra da Informação do Líbano, Manal Abdel Samad, foi a primeira a deixar o governo após o acirramento das tensões causado pela explosão. "Após o enorme desastre em Beirute, anuncio minha renúncia do governo", afirmou em nota. "Peço desculpas aos libaneses, porque não correspondemos às suas expectativas."


Leia também: