Procon Estadual fiscaliza práticas abusivas nos postos

Publicação: 2018-05-16 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A fiscalização sobre o aumento dos combustíveis é constante, segundo o sub-coordenador de fiscalização do Procon Estadual, Luiz Gonzaga Júnior. De acordo com ele, o órgão não fiscaliza o preço em si, “que fica a cargo do empresário”, mas se o reajuste é aplicado em gasolina comprada quando o valor ainda não tinha sido reajustado.

“Pedimos a nota fiscal do último abastecimento do fornecedor e fazemos a comparação”, disse o fiscal. De acordo com Luiz Gonzaga Junior, é comum encontrar o tipo de prática abusiva em postos de gasolina da capital e principalmente no interior, onde a fiscalização não é tão intensa.

“Só pode cobrar mais caro quando comprar nova gasolina.  Tentamos ao máximo entrar no bom senso para não aplicar multa”, explicou Gonzaga, frisando que as multas podem variar de R$ 600 a R$ 6 milhões, dependendo da gravidade.  “Um posto foi interditado recentemente em Natal”, apontou o sub-coordenador do Procon/RN.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários