Produção de TV analisa desafios nas artes cênicas

Publicação: 2019-12-06 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A TV Brasil faz uma exibição especial de três episódios inéditos da segunda temporada de Atos, série produzida em parceria com a Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), a partir deste sábado (7), semanalmente, às 21h30.

Cauã Reymond  e Bruno Barros. Ator será sabatinado por um grupo de estudantes de artes cênicas da CAL, mediados pelo  apresentador
Cauã Reymond  e Bruno Barros. Ator será sabatinado por um grupo de estudantes de artes cênicas da CAL, mediados pelo  apresentador

Apresentada em sua nova leva de edições por Bruno Barros, a produção recebe Cauã Reymond no primeiro programa para um bate-papo informal com alunos de interpretação sobre carreira, dramaturgia e processo de formação do ator.

 Claudia Raia e Marcos Frota são outras personalidades das artes cênicas que estrelam os próximos episódios da atração previstos para os dias 14 e 21 de dezembro, respectivamente, na telinha da emissora pública.

 Com direção de Manoel Borges e Waldecir de Oliveira, a produção investiga os bastidores da dramaturgia. Atos busca identificar um sentido mais amplo das artes cênicas a partir dos desafios de experientes profissionais que atuam na área.

 As entrevistas conduzidas pelos quatro atores em formação é um dos destaques da programação especial de verão que a TV Brasil exibe este mês em horário nobre, aos sábados. O conteúdo fica disponível no aplicativo EBC Play e no site do canal.

Papo sobre a trajetória com Cauã Reymond
Na edição especial de abertura da segunda temporada de Atos, Cauã Reymond é sabatinado por um grupo de estudantes de artes cênicas da CAL, mediados pelo apresentador Bruno Barros.

O ator abriu o coração ao lembrar do início da carreira quando ingressou em "Malhação" (2002) para interpretar o personagem Maumau. Destaca alguns dos papéis mais marcantes que vivenciou como Jorginho, na novela "Avenida Brasil" (2012), e Leandro, na série "Amores Roubados" (2014).

 "Inicialmente eu sofri muito preconceito porque eu era lutador, surfista e ex-modelo. Eu entrei na televisão super 'verde', ainda em 'Malhação', e fui crescendo a cada trabalho. Eu cresci pelo meu desejo e coragem. O ator tem que ter muita coragem de olhar para o que não está legal", explica.

 O convidado ainda brilhou em outras produções de dramaturgia nas telinhas. Cauã teve papel de destaque nas tramas de "Belíssima" (2005), "A Favorita" (2008), "Cordel Encantado" (2011) e "A Regra do Jogo" (2015). Também protagonizou e fez sucesso na série "Ilha de Ferro" (2018).

Cauã Reymond lembra do tempo de atleta, reflete sobre a diferença entre talento e vocação na arte de atuar e revela que se interessa muito pela psicologia de seus personagens

 Na produção da TV Brasil, o ator também recorda quando começou a estudar interpretação em Nova Iorque e conta algumas das dificuldades que passou por lá nessa fase da sua trajetória artística.

 "Às vezes é muito fácil você se esconder por trás de um pensamento, ou de uma ideia... Somos vaidosos, a vaidade faz com que a gente chegue num lugar melhor. Quem tem uma grande vaidade trabalha mais e quer ser melhor. Mas a vaidade também pode cegar. Essa harmonia é o mais difícil de encontrar".

 O galã também propõe exercícios de improvisação e destaca o ator e professor Antônio Amâncio como referência e fonte de inspiração. Ele também cita o ator espanhol Javier Bardem. Cauã é homenageado pelos estudantes que representam uma cena da série "Amores Roubados", obra dirigida por José Luiz Villamarim.

 O ator comenta a interpretação dos estudantes de dramaturgia. "O Leandro é um personagem super ambíguo, com pouquíssima referência masculina, por isso que mesmo apaixonado pela Antônia, ele está sempre incerto. É tão difícil falar de uma cena que você fez. Você fica relembrando a cena...", reflete o convidado.

 A lógica da série cria um ambiente propicio para um animado papo com pequenos jogos teatrais que são apresentados com naturalidade nos quadros do programa. Nomes consagrados da cena artística nacional revelam histórias e acontecimentos que marcaram suas     carreiras.

 A segunda temporada mantém o formato em que quatro alunos de interpretação da CAL sabatinam astros do teatro, cinema e televisão. Em um dos quadros, esses estudantes representam cenas famosas dos artistas que comentam a atuação dos jovens intérpretes nas sequências que marcaram sua obra.

 Uma das novidades dessa sequência de episódios inéditos é o "making of" com os bastidores da gravação na abertura do programa e entrevistas extras com os alunos da CAL no encerramento de cada edição.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários