Professor da UERN, vítima do covid-19, é enterrado em caixão lacrado

Publicação: 2020-03-31 00:00:00
A+ A-
A primeira vítima fatal da Covid-19 no Rio Grande do Norte foi enterrado sem velório e com o caixão lacrado, aliado ao fato de que apenas quatro familiares presenciaram o ato. Luiz Di Souza, 61 anos, professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. O sepultamento aconteceu no cemitério São Sebastião, em Mossoró.

Créditos: reproduçãoProfessor Luiz Di Souza, 61 anos, morreu na noite do sábado (28)Professor Luiz Di Souza, 61 anos, morreu na noite do sábado (28)


Luiz era professor do Departamento de Química da Uern e estava internado numa unidade médica de Mossoró. Ele deu entrada num hospital privado no dia 21 de março. A confirmação para a doença veio na sexta-feira (27). A família só recebeu o resultado após o óbito, na noite do sábado.

O professor era querido pelos alunos da instituição e vários vídeos circulavam na internet com mensagens de esperança pela recuperação do professor. Lotado no Departamento de Química, da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais, o professor trabalhou durante mais de 20 anos na universidade. Entre seus projetos, destaca-se o grupo Fanáticos da Química, que utiliza a linguagem lúdica na popularização da Ciência.

Em nota, a UERN agradeceu "sua dedicação e o relevante trabalho em todos esses anos" e decretou luto oficial com hasteamento da bandeira a meio mastro. A nota afirma que, "devido aos riscos da doença, não haverá velório".





Deixe seu comentário!

Comentários