Professora de IFRN ganha prêmio em Educação

Publicação: 2019-07-19 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A professora Patrícia Barreto, do Campus Nova Cruz do IFRN, está entre os 10 vencedores do Prêmio Educador Nota 10 – 2019, realizado pela Fundação Victor Civita. “Foi justamente pela credibilidade que eu resolvi inscrever o projeto no prêmio”, explica a professora. O resultado, divulgado nesta quarta-feira (17), é consequência do projeto “Argument(Ação): o empoderamento do protagonismo juvenil”, que deu voz a estudantes do Agreste potiguar, onde está localizado o campus do IFRN.

A professora do ensino médio Patrícia Barreto foi uma das vencedoras do prêmio Educador Nota 10
Projeto deu voz a estudantes do Agreste potiguar que se transformou em um podcast

Neste ano, o prêmio selecionou trabalhos de profissionais da Educação Infantil ao Ensino Médio, incluindo a Educação de Jovens e Adultos (EJA), de escolas públicas e privadas brasileiras. Ao todo foram 4.876 inscritos de todo país. Entre os prêmios dos vencedores, há uma viagem de imersão, realizada para São Paulo, R$ 15 mil para cada educador e um vale presente no valor de R$1 mil para a escola em que foi aplicado o projeto. Na cerimônia de premiação, agendada para 30 de setembro, o(a) Educador(a) do Ano ganhará mais um vale presente no valor de R$5 mil para a escola e outro vale presente de R$15 mil para a professora.

Único representante do Nordeste e da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica entre os vencedores, o projeto de Patrícia foca no desenvolvimento da argumentatividade a partir de problemáticas sociais vivenciadas pelos estudantes em suas comunidades. “As atividades geraram muitas reflexões e um engajamento social”, disse. O conteúdo, segundo Patrícia, tomou tal grandeza que ela e os alunos acharam que deveriam partilhar, o que acabou por gerar o Desxculpa aí, um podcast (espécie de programa de rádio, onde os debates são gravados, publicados e disponibilizados na internet) feito pela professora e 115 estudantes de quatro turmas dos terceiros anos do Campus Nova Cruz do IFRN.

A 1ª temporada, chamada “Minha cidade, meu lugar”, contou apenas com estudantes do Campus Nova Cruz, que “soltaram a voz sobre os problemas dos municípios do Agreste do Rio Grande do Norte. Diante do êxito, fizemos convites para que outros jovens pudessem também ficar mais atentos às questões que afetavam os municípios. O podcast já foi ouvido em todo Brasil e em mais de oito países, inclusive na China”, ressaltou Patrícia.

“Daremos continuidade ao Desxculpa aí com uma nova temática, pois, com esse trabalho, fomos muito além das práticas e estratégias argumentativas: conseguimos dar voz aos jovens cidadãos do Rio Grande do Norte para o mundo e isso realmente não tem preço”, finalizou a professora.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários