Professores cogitam greve a partir de fevereiro

Publicação: 21 de Janeiro de 2014 às 00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O ano letivo no Rio Grande do Norte poderá começar sem aulas. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte-RN) irá realizar, no início de fevereiro, duas Assembleias com indicativo de greve para as redes municipal de Natal e estadual.

A Assembleia na rede municipal está prevista para o mesmo dia do início do ano letivo, em 4 de fevereiro, às 8h30. Já na rede estadual, as aulas começam em 28 de janeiro e a Assembleia está marcada para amanhã (22) às 8h30 na Escola Estadual Winston Churchill.

De acordo com a presidente do Sinte, Fátima Cardoso, em Natal, ainda não foi aplicada a lei que garante a hora-atividade, ou seja, que possibilita 1/3 da jornada dedicada ao planejamento de aulas e às demais atividades fora de sala de aula. Atualmente, no município, a jornada de trabalho dos professores é de 20 horas, sendo, segundo o sindicato, menos de 1/3 dedicadas ao planejamento.

A hora-atividade está prevista na lei 11.738/2008 (art. 4º) que garante aos professores 13 horas em sala e as outras sete dedicadas em preparar as aulas. As sete horas de planejamento devem ser divididas, por Lei, em 3h30h na escola e outras 3h30 fora dela. A Lei foi judicialmente questionada por alguns governantes do país e chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que a julgou constitucional. Já a greve na rede estadual pode ser desencadeada pelo “não cumprimento do acordo feito na última greve, em fevereiro, entre professores e Governo”, informou Fátima Cardoso.



Deixe seu comentário!

Comentários