Professores continuam em greve

Publicação: 2014-02-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A continuidade da greve dos professores da rede estadual será decidida na próxima semana, quando haverá análise do cumprimento das reivindicações solicitadas em pauta pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte-RN). Duas assembleias estão marcadas e a mais decisiva será na quinta-feira (20).

A solução de alguns pontos estava sendo aguardada com o retorno dos trabalhos na Assembleia Legislativa. Serão quatro Projetos de Lei enviados à AL pela Secretaria Estadual de Educação (SEEC), dentre eles, o da ‘letra’ que deverá ser protocolado até o dia 18. Os números atuais da greve - que completa hoje 17 dias - são incertos. Enquanto o sindicato fala em uma adesão de 90% dos professores, a Secretaria Estadual de Educação (SEEC) diz que o número de escolas e educadores que aderiram ao movimento é “bem pequeno”. 

Segundo o assessor de imprensa, Eduardo Colin, a SEEC contabiliza 8% de adesão à greve em Natal e zero por cento em muitas regionais do interior. “Em Natal, 74% das escolas estão funcionando normalmente, 8% estão paradas e o restante, 18%, está parcialmente em greve. Em Mossoró, das 74 escolas, apenas quatro estão paradas”, disse o porta-voz da secretaria. Por isso, o governo decidiu manter o calendário oficial divulgado anteriormente. 

No caso das escolas que estão com professores em greve, haverá um calendário diferenciado. “A maioria das escolas estão funcionando, então, os professores que não estão indo dar aula irão precisar repor e fazer, juntamente com a direção, um calendário próprio”, explicou.

A ilegalidade da greve não foi pedida pelo governo porque, segundo Eduardo Colin, a paralisação não tem prejudicado a maioria das escolas.  Até a próxima segunda-feira, a SEEC irá fechar o número dos professores que aderiram à greve.  Os salários deles foram cortados e poderão ser revistos posteriormente. Ontem, a categoria realizou passeata ao longo da Salgado Filho.



Deixe seu comentário!

Comentários