Projeto de ampliação da Roberto Freire reduz 45 mil m² do parque

Publicação: 2014-05-22 00:00:00
O projeto de reestruturação viária da avenida engenheiro Roberto Freire, em Ponta Negra, prevê a redução  de 4,5520 hectares da área Unidade de Conservação Parque Estadual Dunas de Natal Jornalista Luiz Maria Alves, o equivalente a 45 mil metros quadrados ou onze campos de futebol. É o que está previsto na mensagem 102/2014 encaminhada pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa, no dia 8 de maio, para análise dos deputados. O projeto ainda não começou a ser analisado pelas comissões do Legislativo estadual.
Projeto prevê novas faixas de rolamento na Roberto Freire
A proposta governamental contempla uma intervenção em uma faixa do parque paralela à avenida engenheiro Roberto Freire, com largura variável entre 30 metros e 40 metros, medidos a partir da cerca atualmente existente no terreno da Unidade de Conservação, criadoapor força do Decreto Estadual n.º 7.237, de 22 de novembro de 1977, com uma área de 1.350 hectares.

De acordo com a mensagem encaminhada para a AL, assinada pela governadora Rosalba Ciarlini, a intervenção na área foi “a solução que se mostrou mais consentânea com os propósitos operacionais e técnicos da obra, de maneira a compatibilizar e mitigar os impactos ambientais, sociais e econômicos eventuais”. Segundo a justificativa do Governo, os estudos técnicos-ambientais, diagnósticos e apontamentos produzidos pela UFRN e Funpec mostraram que o trecho a ser desafetado é considerado “uma região de tabuleiro no Plano de Manejo do Parque e já se encontra degradado”.

A obra reestruturação da avenida Roberto Freire, orçadas em R$ 260 milhões, foi retirada da Matriz de Responsabilidade da Copa e inserida no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2, do Governo Federal, com a implantação de novas faixas de rolamento nos dois sentidos da rodovia, corredor exclusivo para transporte coletivo, ciclovia, via expressa, calçadão e a construção de três túneis.

Os serviços seriam executados no trecho entre o viaduto da BR-101, na altura do conjunto Mirassol, e a avenida Praia de Tibau, em Ponta Negra, e devem começar apenas depois do Mundial, mas ainda não tem data definida.

A urbanização da Roberto Freire contempla também o reordenamento paisagístico, sinalização horizontal e vertical, adequações geométricas e eliminação dos pontos críticos de tráfego de veículos que vão para a zona Sul e que se destinam, a partir da chamada Rota do Sol, para as praias de municípios vizinhos, como Parnamirim e Nísia Floresta. A empresa vencedora da licitação para as obras foi a Galvão Engenharia S/A.

A governadora finaliza a nota deixando claro a expectativa de “rápida tramitação” do projeto  e a expectativa de que seja aprovado na Casa Legislativa.

Números
45 mil metros quadrados da área do parque seriam suprimidos, de acordo com o projeto de lei que está tramitando no Legislativo.
11 campos de futebol é quanto representa a área a ser desafetada em benefício da via.
R$ 260 milhões é o orçamento atual para a reestruturação viária da avenida Engenheiro Roberto Freire.


Leia também: