Projeto Trilhas Potiguares resgata a tradição das bonecas abayomi

Publicação: 2017-08-04 19:53:00 | Comentários: 0
A+ A-
Por Laura Santos
Agência Comtrilhas/UFRN

(Especial para TN)

Um ato nunca está dissociado de significado, no entanto, nem toda ação exige que uma explicação seja seguida de seu desdobramento final. Uma boneca feita de tecidos e nós, frente a olhos destreinados, é apenas uma boneca. Uma boneca feita de tecido e nós, frente a corações atentos é um “encontro precioso”.

Abayomi, palavra de origem africana que significa “encontro precioso” é a mesma que nomeia estas bonecas tecidas de fio, esperança e resistência. Sua história começa no momento em que mulheres negras foram tiradas de suas terras, de suas próprias vidas, e levadas como escravas nos navios de horror.

                                                                                                                                  Ronaldo Teodósio
As boneca abayomi simbolizam a esperança e a resistência africana
As boneca abayomi simbolizam a esperança e a resistência africana

Dentro dos navios, sem nada em suas mãos, muitas destas mulheres, também mães, que não achavam consolo para si, mas o procuravam para dar aos filhos, rasgavam suas roupas, deste tecido que vira nó, e faziam as bonecas para as suas crianças.

As mulheres da Comunidade Aroeiras, em Pedro Avelino, conheceram este pedaço de história através das oficinas ministradas por Jalene Medeiros, estudante da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, participante do Trilhas Potiguares no município, e aprenderam a fazer as suas próprias.

Jalene sente que contar esta história em Aroeiras é uma oportunidade de compartilhar não somente o sofrimento pelo qual mulheres negras passaram na história da humanidade, mas é também oportunidade de encorajar as mulheres de Aroeiras (que são em sua maioria negras e de ascendência africana) a resistirem em amor nos seus próprios desafios cotidianos.

Estas bonecas simbolizam também amuletos para quem as recebe.

Jalene conta que se sentiu feliz por poder ver o interesse das mulheres em ouvirem sobre as Abayomis, e espera que elas continuem a repassar a história que as antecede.

Presentear alguém com algo tão cheio de significado, jamais será um ato esvaziado em sua finalidade, será antes de tudo um ato significativo em seu fundamento.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários