Cookie Consent
Natal
Psiquiatras da Sesap/RN irão capacitar equipes nas UPAs em Natal
Publicado: 00:00:00 - 29/04/2020 Atualizado: 23:28:41 - 28/04/2020
Tales Lobo
Repórter

Psiquiatras da Rede Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte irão auxiliar no atendimento de emergências psiquiátricas nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Natal. A medida foi acordada entre as Secretarias de Saúde do Estado e do Município do Natal e após a publicação da Portaria Nº 811, publicada no Diário Oficial do Estado no dia 30 de março, que adequa o fluxo de pacientes no Pronto Socorro do Hospital Psiquiátrico Dr. João Machado. A regulação da porta de entrada da maior emergência psiquiátrica do Estado dividiu opiniões entre médicos e famílias de pacientes da unidade hospitalar.

Alex Régis
Unidades de Pronto Atendimento atenderão pacientes em surtos psiquiátricos e, se preciso, encaminhá-los ao Hospital João Machado

Unidades de Pronto Atendimento atenderão pacientes em surtos psiquiátricos e, se preciso, encaminhá-los ao Hospital João Machado



A Portaria em referência estabelece que os pacientes atendidos no Pronto Socorro do Hospital Dr. João Machado deverão referenciados por outras unidades, e não mais por meio de demanda espontânea. Dessa forma, o primeiro atendimento emergencial será feito nas UPAs ou Unidades Básicas de Saúde, o que desagrada parte dos médicos e parentes de portadores de doenças psiquiátricas, que acreditam na necessidade de atendimento especializado, ausente em outras unidades. Já as autoridades da Saúde estadual e municipal, defendem que a mudança proporciona mais acolhimento ao paciente, que será atendido na unidade próxima à sua residência.

De acordo com Luís Fernando dos Santos, que faz parte da Coordenação em Saúde Mental da SMS, escalas serão montadas para que psiquiatras cedidos pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), auxiliem as UPAs durante um período de tempo. O objetivo é que haja capacitação das equipes no tratamento de emergências psiquiátricas, até a total aplicação dos termos da Portaria nº 811-SESAP/RN.

“Nós estamos apoiando essa transição. Estamos montando escalas médicas com psiquiatras do Estado para nossas UPAs. A direção do João Machado está nos apoiando nisso, e teremos um por turno. O psiquiatra dando suporte ao colega do plantão, sobre o manejo na contenção para crise de emergência psiquiátrica. Não será permanente, será definido um período de tempo para esse apoio”, explicou Luís Fernando dos Santos. Segundo ele, essa operação deve ser iniciada no mês de maio.

Luís Fernando também enfatizou que a equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) é preparada para atender as emergências psiquiátricas. “O SAMU está bem alinhado para essas diretrizes. O SAMU já tem o treinamento, as equipes já estão reguladas. Eles vão até o local, vão fazer a abordagem necessária e levar até a UPA. Temos uma psiquiatra lotada no SAMU e ela segue o treinamento da equipe”, ressaltou.

Sobre as mudanças serem feitas em meio à pandemia da Covid-19, Luís Fernando garantiu que todos os cuidados serão tomados e não afetarão outros atendimentos. “As UPAs estão preparadas para esse cenário. Estão pensando na pandemia, mas as unidades são pensadas para qualquer condição clínica do indivíduo. Continuarão chegando pessoas com outras condições como infarto, ferimentos e a emergência psiquiátrica, paralelamente à pandemia”, ressaltou.

Atendimento especializado
Mesmo com o cenário de adaptação citado pela direção do Hospital Psiquiátrico Dr. João Machado e pelas Secretarias de Saúde, o diretor regional Nordeste da Associação Brasileira de Psiquiatria, Leonardo Barbosa, afirma que o ideal para o paciente psiquiátrico é que haja um atendimento totalmente especializado, como o que é encontrado no Pronto Socorro do Hospital Dr. João Machado.

“Achar que é possível tratar um paciente psiquiátrico na UPA com a mesma qualidade de um pronto-socorro especializado é a mesma coisa que pedir para um deficiente físico subir uma escadaria. O nome disso é preconceito e falta de respeito com quem precisa de um tratamento diferenciado desde o primeiro minuto. Não é uma questão da UPA ser ou não mais próxima da casa do paciente. É uma questão de oferecer tratamento de qualidade desde o início”, declarou o psiquiatra.

Hospital João Machado abre vagas de abrigamento
O Hospital Dr. João Machado conta, temporariamente, com espaço cedido pela Fundação de Atendimento Socioeducativo – Fundase/RN no bairro Cidade da Esperança, em Natal. São 15 vagas, das quais 13 estão preenchidas por pacientes psiquiátricos que receberam alta médica, mas não possuem outra moradia.

“É uma parceria inédita entre esses órgãos que, apesar de pertencerem ao Governo do Estado do RN, possuem significativas diferenças, como as características da clientela, o corpo técnico envolvido e o tipo de atividade. A Fundase dá as boas vindas aos colegas do HJM e deseja uma estada tranquila e proveitosa. Esperamos, também com esta ação, contribuir com o esforço do Governo do RN no enfrentamento da pandemia da Covid-19”, disse o presidente da Fundase/RN, Herculano Campos.

Os novos inquilinos batizaram o lugar como Casa de Apoio Esperança. De acordo com a diretora geral do hospital, Leidiane Queiroz, a ideia é oferecer para essas pessoas isolamento social mais seguro durante a pandemia.

“Durante esse período não era seguro permanecer em um ambiente hospitalar, que tem risco biológico maior que uma residência. Ficamos muito satisfeitos em contar com esse apoio. Esses pacientes deveriam ir para uma residência terapêutica, que, em todo o território nacional, é de responsabilidade do Município, mas em tempo recorde não teríamos como conseguir”, disse Leidiane, explicando ainda que a ideia é avançar no debate com a Prefeitura do Natal para a implantação da quarta residência terapêutica na cidade.

Alguns eletrodomésticos foram disponibilizados pela Fundase. Outros utensílios domésticos, itens de limpeza e higiene são do almoxarifado do Hospital, que transferiu ainda camas, lençóis e colchões. A casa começou a funcionar também com muitas doações tanto de servidores quanto de alguns pacientes que possuem renda.

No abrigo, o cuidado é feito pela mesma equipe de médicos, enfermeiros e psicólogos do João Machado, que presta agora assistência ambulatorial.

Com a mudança, a enfermaria foi desativada temporariamente. O Hospital também está passando por uma série de melhorias. O Governo do RN finaliza a construção da Unidade de Terapia Intensiva com capacidade para 20 leitos, que servirão para o atendimento de pacientes com Covid-19.

No dia 23 de abril foi aberto um processo de chamamento público para contratar empresa, organização social ou instituição filantrópica que ficará responsável pela implementação e gestão desses leitos em reforço às medidas de enfrentamento ao novo coronavírus, e ainda mais 10 no Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho em Macaíba.

A reforma prevê também a abertura de 48 novos leitos clínicos. Também serão realizadas manutenções nas alas do Pronto-Socorro e clínica médica. Os serviços incluem revisão e troca de cobertura, esquadrias, louças, instalações elétricas, hidráulicas e piso.






Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte