Que crise !

Publicação: 2017-09-06 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O ABC vive sem nenhuma dúvida uma das maiores crises da história recente do clube. Crise técnica, politica e financeira, que se agravou com a renúncia do vice-presidente executivo, Rodrigo Salustino na semana passada, e agora com a de Fernando Vasconcelos, presidente do Conselho Deliberativo, que entregou o cargo na última segunda-feira, mas que já vinha sinalizando com a possibilidade de renunciar. As duas renuncias aconteceram no pior momento do ABC e provocaram um agravamento da crise e isolaram ainda mais o presidente Judas Tadeu, justamente no momento em que ele vem pregando o discurso da união e pacificação. A crise no ABC é “GG” grande e grave, e sem luz no fim do túnel.

Não conseguiu unir
Fernando Vasconcelos disse em entrevista ao meu blog que a renúncia foi motivada por dois motivos, um deles a falta de tempo para o clube que vive “ uma crise administrativa e financeira muito forte”. Além da falta de tempo, Vasconcelos alegou que “ precisava abrir espaços para tentar buscar uma união dentro do clube, abrir espaço para a volta de pessoas que estão afastadas e nada mais atrativo do que você abrir espaço para o cargo mais atrativo que é ocupar a presidência do Conselho”.

Diálogo Vasconcelos disse que tentou o diálogo com várias correntes para tentar a união do clube, mas não conseguiu, e sugeriu como um nome capaz de unir e pacificar o ABC, o Padre Murilo.

Une de um lado... Na mesmo semana em que o presidente Judas Tadeu comemorava a volta do conselheiro Fabiano Teixeira, vem a decisão de Vasconcelos de renunciar. Uma noticia boa, outra ruim. Uma tentativa de unir de um lado, a vacância no Conselho Deliberativo de outra e no meio de tudo isso, fica a instituição ABC, mergulhada cada vez mais em uma crise sem precedentes.

Como chegou no fundo?
Incrível como o ABC chegou ao fundo do poço em tão pouco tempo. O grupo do presidente Judas Tadeu chegou ao poder depois de uma campanha dura e traumática, tirou o time da Série C e quando se imaginava que a partir daí, viria o período de estabilidade, tudo desandou. Uma bola de neve que pode tornar o clube inviável logo ali na frente, caso não consiga escapar do rebaixamento.

No futebol
Itamar Schülle chegou tendo menos de uma semana para trabalhar o time alvinegro para o confronto deste sábado contra o Santa Cruz na Arena das Dunas, tendo a obrigação de iniciar um processo de recuperação. Vai para uma corrida contra o tempo o treinador.

Prejuízo grande
Os “apaixonados torcedores” do América que depois da partida contra a Juazeirense, mostraram o quanto “amam” o clube e partiram para a depredação na Arena das Dunas, provocaram um prejuízo financeiro significativo para o clube. A Arena das Dunas apresentou a conta do prejuízo, que chega a quase 81 mil reais, que o América obrigatoriamente terá que pagar. Os “torcedores” ? Estão esperando a abertura da temporada 2018 e a primeira oportunidade para uma nova demonstração “amor e paixão” pelo time rubro.

STJD até aliviou Diante da punição que poderia sofrer no STJD, o América até escapou barato. Foi multado com 10 mil reais e não perdeu nenhum mando de campo. A denuncia da Procuradoria previa pena financeira de 100 a 100 mil reais e perda de mando de campo de uma a dez partidas.

Missão impossível ?
Não existe missão impossível no futebol, mas sem nenhuma dúvida, a goleada de 5 a 0 que o Globo sofreu na semana passada dentro de casa, deixou o Operário com 99,9999% de chances de confirmar o título brasileiro no domingo que vem em Ponta Grossa. Na ida dentro do Barrettão, só o Operário jogou, com o Globo assistindo, apático e sem poder de reação.

Missão cumprida
Independente do que aconteceu contra o Operário dentro de casa, o time de Luizinho Lopes cumpriu a missão de subir. Time foi competente quando teve que ser competente, jogou quando tinha que jogar e chegou entre os quatro melhores da Série D. Missão plenamente cumprida pelo Globo de Luizinho Lopes.

Série C No grupo A, Sampaio Corrêa e CSA já estão matematicamente classificados para a segunda fase da competição. As outras duas vagas estão sendo disputadas por Fortaleza, Remo, Confiança,Cuiabá e Salgueiro correndo por fora.

Série C I No grupo B, São Beto e Tupi já estão matematicamente classificados para a segunda fase da competição. As outras duas vagas estão sendo disputadas por Volta Redonda, Tombense, Ypiranga e por fora Joinville.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários