Cookie Consent
Negócios e Finanças
Questões do orçamento
Publicado: 00:00:00 - 20/08/2020 Atualizado: 22:31:23 - 19/08/2020
Luiz antônio felipe 
laf@tribunadonorte.com.br

O governo federal gastou até agora 54% dos recursos previstos com a pandemia, diz a Instituição Fiscal Independente (IFI), de assessoria ao Senado. Não chegou nem perto dos R$ 800 bilhões. Especialistas alertam que a gastança no estilo do governo Dilma é o maior risco da economia. Se por um lado o governo se compromete com ajustes, de outro, faz planos para 2021 e 2022. Dinheiro não falta. Tem R$ 400 bilhões do Banco Central para serem transferidos ao Tesouro Nacional.  O gatilho para conter despesa com pessoal abre espaço de mais de R$ 40 bilhões no Orçamento.

Fundos
Já a PEC dos Fundos Públicos está pronta para ser votada pelo Senado. De iniciativa da equipe econômica do Governo Federal, a PEC acaba com mais de 240 fundos públicos infraconstitucionais, ou seja, criados por leis e não previstos pela Constituição. São mais R$ 220 bilhões que podem ter como destino o pagamento da dívida pública.

Confiança (I)
A confiança do empresário do comércio tem crescimento recorde em agosto. A alta de 11,5% é a segunda seguida do índice e a maior da série histórica do Indicador, iniciada em abril de 2011, medido pela Confederação Nacional do Comércio (CNC).  Seguiu a tendência positiva e registrou a maior alta da história em agosto (+11,5%), chegando a 78,2 pontos.

Confiança (II)
O presidente da CNC, José Roberto Tadros, destaca que a retomada econômica do País ocorre de forma gradual, uma vez que a redução em praticamente todos os segmentos foi bastante intensa durante a pandemia do novo coronavírus. Os três subíndices do Icec apresentaram alta em agosto, com destaque para o que avalia as expectativas para o curto prazo.

Transferência
O presidente Jair Bolsonaro sancionou a (MP) 938, que destina R$ 16 bilhões para reforçar o repasse da União aos fundos de Participação dos Estados e dos Municípios (FPE e FPM), em razão de perdas na arrecadação com a pandemia de covid-19. Também assinou outra MP liberando mais crédito para as micro e pequenas empresas.

Reação pós-pandemia
A produção de aço se recupera e cresce 3,5% em julho ante julho de 2019. O Brasil volta a liderar a produção de soja e ser o maior fornecedor de açúcar à China. Com redução da salvaguarda chinesa de 85% para 50%, o produto brasileiro retoma liderança nas vendas. E, mais uma grande empresa brasileira está apostando na retomada do crescimento. O grupo Vamos, uma das maiores transportadora de produtos, acaba de adquirir de uma “lapada” só 1.350 caminhões da Volkswagen, no maior pedido da história.

Mercado
O Ibovespa fechou ontem em baixa de -1,19%), a 100.854 pontos. Pela manhã, o dólar ampliava as perdas da véspera, ante o real à espera da ata do Fed (BC dos EUA), que  sinaliza que vai demorar a elevar os juros. Fechou em alta leve de 1,16% a R$ 5,535. O preço do barril de petróleo (spot) foi negociado a U$ 42,76, uma alta de 0,24%.

Imóveis
O governo estadual publica decreto estabelecendo as regras sobre a gestão de bens públicos imóveis, para celebração de ajustes envolvendo os Órgãos ou Entidades da Administração Pública Estaduais. São regras de procedimento para cessão e uso de bens públicos imóveis afetados ao uso especial.

Capacitação (I) 
O Senac RN lança um portfólio com mais de 30 opções de novos cursos online. As capacitações contemplam as áreas da Tecnologia, Gestão e Negócios, Comunicação e Design e Gastronomia. Os valores são diferenciados com pagamento em parcelas a partir de R$ 42. Matrículas em qualquer uma das unidades ou de forma on-line, no site rn.senac.br. Informações pelo telefone e WhatsApp (84) 4005-1000.

Capacitação (II) 
O Instituto Metrópole Digital (IMD) oferece 90 vagas para cursos gratuitos online sobre tecnologias utilizadas pela chinesa Huawei, abordando temas de Redes de Computadores e Inteligência Artificial (IA). As inscrições sem necessidade de diploma, seguem abertas até o dia 23, acessíveis por meio dos formulários R&S e IA.

Turismo
O índice de atividades turísticas cresce 19,8% em junho, quando comparado a junho, aponta o IBGE. Os setores de transporte aéreo e de alojamento e alimentação puxaram a alta no período. O número mostra um respiro do segmento, que registrou queda de 68,1% entre os meses de março e abril, início da pandemia.

Usados
A compra e venda de eletrônicos seminovos e usados estão em alta com a pandemia. Levantamento da OLX aponta que 79% já compraram equipamentos de segunda mão, com o item segurança aparecendo como fator mais importante para 47% na hora de comprar por meio de sites de compra e venda.







Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte