Quinze linhas de ônibus de Natal terão reforço nos horários de pico; veja

Publicação: 2021-03-04 11:20:00
A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) divulgou na manhã desta quinta-feira (4) as medidas que serão tomadas com o objetivo de minimizar as aglomerações nos transportes públicos da capital. Não haverá aumento na frota, como chegou a ser cogitado, mas haverá uma nova distribuição dos ônibus de 15 linhas para os horários de pico.
Créditos: Alex RégisFrota integral ainda não voltará a circular na cidadeFrota integral ainda não voltará a circular na cidade

A solução encontrada no momento foi o aumento de 30% na quantidade de veículos que circularão entre as 6h e 7h e 17h e 18h. Para não ser necessária a ampliação da frota, que atualmente circula com 70% da capacidade, as viagens serão reduzidas em horários de menor fluxo. Assim, não haverá retomada da circulação da frota integral, reduzida desde o início da crise sanitária no Estado.

De acordo com o titular da STTU, Paulo César Medeiros, o sistema de transporte público de Natal possui linhas ociosas, que praticam excessos de viagens fora dos horários de pico e deixam um vácuo nos momentos de maior movimentação. Com a nova medida, a intenção é reduzir as aglomerções diárias nos ônibus da capital. "Estamos remanejando as viagens excedentes para horários onde há maior necessidade. Esperamos sentir uma redução da sobrecarga nas linhas inicialmente contempladas. Na próxima semana a STTU vai avaliar a nova medida para definir quais ações ainda terão que ser providenciadas", afirmou o secretário.

O secretário afirmou ainda que o aumento no número de viagens vai se refletir na redução do tempo de espera  nas paradas de ônibus da cidade. Ele descartou, no entanto, o retorno da frota integral. "Perdemos muitos passageiros desde o início da pandemia e o sistema de transporte sofreu um desequilibrio violento, no que diz respeito aos custos das empresas e o número de pagantes. Retornar com a frota integral so irá aprofundar esse desequilíbrio", explicou.

As linhas que terão o acréscimo de 30% nos horário de pico são a 73 (Santarém-Redinha), 50 (Serrambi - Santa Catarina), 08 (Redinha - Mirassol Via Rodoviária), 29 (Nova Natal - Nova Descoberta), 60 (Pajuçara - Mirassol), 64 (Nova Natal-Petrópolis), 43 (Nova Natal - Midway Via Alecrim), 07 (Alvorada IV - Cidade Jardim), 77 (Parque dos Coqueiros - Mirassol), 79 (Parque das Dunas - Mirassol), 84 (Soledade - Petrópolis), 35, Soledade - Candelária Via Prudente), 02 (Gramoré - Midway), 15 (Pajuçara - Petrópolis) 2 75 (Parque das Dunas - Alecrim).

Segundo a STTU, o número de passageiros diários do sistema de transporte da capital está em 144 mil, uma redução de 66% em relação ao período pré-pandemia, quando 330 mil passageiros utilizavam os ônibus diariamente. As viagens reduziram 40% (eram 141.496 por mês antes da pandemia e agora são 85.236). A redução da frota é de 30%, com 54 linhas em circulação.