Esportes de Primeira - Itamar Ciríaco
Realidade
Publicado: 00:00:00 - 25/11/2021 Atualizado: 22:22:27 - 24/11/2021
Itamar Ciríaco - itamar@tribunadonorte.com.br

O torcedor potiguar tem que estar consciente de uma coisa: As dificuldades financeiras dos dois principais clubes do Rio Grande do Norte são muito grandes. Claro que não vamos aqui voltar no passado e citar uma lista gigante de erros que foram cometidos e que nos trouxeram até esse momento tão difícil. Fazer isso, caçar bruxas, é fácil. Mas a facilidade é, na minha visão, improdutiva. Não acredite naqueles que sentam diante de você e fazem críticas e mais críticas sem apontar caminhos, ou, no mínimo, encontrar algo de positivo. Por pior que tenha sido uma gestão, ao menos em algum lugar algo de bom foi executado e, nesse caso, carece de repetição com aperfeiçoamento. Por isso, afirmo que o torcedor precisa estar com os “pés no chão” sobre ABC e América, mas, de forma alguma, isso pode significar passividade, imobilismo, falta de apoio, ou de cobrança com relação a projetos estruturantes desportivamente e economicamente falando. Os abecedistas e americanos precisam ter, diante de si, muito claramente, quais os objetivos das duas gestões que começam em dezembro. Souza no América e Bira Marques ou Idamylton Garcia precisam ser didáticos, claros, objetivos e transparentes. Os fãs dos clubes, mesmo em dificuldades, afinal a crise está aí para todos, com  projeção de inflação de 10%, querem participar. Mas como? Para quê? Com quais objetivos? Financeiramente viável de que forma? Essas são perguntas a serem respondidas, dentre outras. Vejo o momento abecedista melhor devido o acesso. Mas, surfar nessa onda precisa de profissionalismo. Elenco forte, enxuto, capaz de atrair o torcedor para seu plano de sócio. Tem que empolgar. No América não é diferente. Mas, na Série D e longe da Copa do Nordeste, o alvirrubro precisa ser mais compreensivo. No entanto, a margem de erro é menor. O ABC tem a possibilidade de investimentos na área de Ponta Negra. O América também pensa na mesma direção em relação ao terreno do CT, em Parnamirim e o possível aproveitamento comercial da sede social, no Tirol. Esses são alguns trunfos e o torcedor quer saber tudo sobre isso e mais.

Paradesporto
Referência no setor de produtos ortopédicos, a Bomporte renovou o contrato de patrocínio com a Sadef (Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN). A parceria já vem desde abril de 2018. O apoio é comemorado pela Sadef, entidade civil sem fins econômicos, que hoje atende mais de 200 pessoas com deficiência e suas famílias, com poucos patrocinadores e apoios. 

Paradesporto 1
A delegação paralímpica do Rio Grande do Norte conta com 23 atletas na disputa das Paralimpíadas Escolares 2021, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Na última participação em 2019, o Rio Grande do Norte conquistou 71 medalhas (29 de ouro, 23 de prata e 19 de bronze). As Paralimpíadas Escolares são idealizadas e organizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e tiveram a sua primeira edição em 2009. Em 2020, o evento não foi realizado devido à pandemia de Covid-19. Ao todo, 13 modalidades serão disputadas até a sexta, 26: atletismo, basquete em cadeira de rodas (formato 3x3), bocha, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, parabadminton, parataekwondo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. Boa sorte aos nossos atletas e que a competição seja um grande aprendizado para todos.

Viaja Tite
Com a seleção brasileira classificada para a Copa do Mundo, o técnico Tite e sua comissão técnica vão usar o último mês do ano para observação de jogadores. Eles estarão divididos em oito jogos na Europa e quatro no país-sede do próximo Mundial entre os dias 1º e 12 de dezembro. Na agenda estão partidas do Lyon, Paris Saint-Germain, Juventus, Barcelona, Real Madrid, Atlético de Madrid, Manchester United, Liverpool e Chelsea, além da Copa da Arábia no Catar de teste em estádios da Copa. Por causa da pandemia da covid-19, há quase dois anos que Tite e seus fiéis escudeiros não acompanhavam os jogadores da seleção brasileira que atuam na Europa in loco. A volta começa no dia 1° de dezembro, em Lyon x Reims, com o auxiliar Cleber Xavier e o preparador físico Fábio Mahseredjian no estádio. Estão agendadas também visitas aos centros de treinamento.

Maradona
A morte de Maradona completou um ano nesta quinta-feira ainda envolvida em mistério, acusações, intrigas e uma série de indiciamentos feitos pela Justiça da Argentina. No último dia 8 de novembro, os responsáveis pela investigação do caso confirmaram o indiciamento por homicídio eventual doloso de sete pessoas que cuidavam da saúde do craque antes de sua morte. Homicídio com dolo eventual é aquele no qual a pessoa prevê que suas atitudes podem resultar na morte de outra. Mesmo assim, prossegue com a ação, assumindo o risco de matar. Maradona morreu no dia 25 de novembro do ano passado, aos 60 anos, vítima de parada cardiorrespiratória. Em abril deste ano, peritos convocados pelo Ministério Público de San Isidro apresentaram um relatório que determinava que o cuidado com a saúde do astro foi "irresponsável e inadequado". Será que foi só isso mesmo? Dia desses a imprensa argentina publicou que o ex-ídolo foi enterrado sem coração. Isso não seria nenhum ritual mórbido. Segundo os analistas da imprensa daquela país, a intenção era seguir investigando o motivo da morte do ex-jogador.

Torneio
A ABB realizou um torneio na categoria Sub-9, em sua sede, no bairro de Petrópolis. Além da movimentação da garotada, chamou a atenção a presença do técnico do América, Renatinho Potiguar, cria do clube e que foi homenageado com um troféu.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte