Receptivo cria associação

Publicação: 2020-10-30 00:00:00
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

Criada nesta semana para representar o segmento do Turismo Receptivo, a Recept (Associação Brasileira das Empresas de Turismo Receptivo) terá como principais atribuições a elaboração de dados para a criação de propostas para políticas públicas, bem como para o trade nacional e internacional, apoiando as ações de promoção e divulgação dos destinos turísticos. 

Os receptivos impactam positivamente a economia nacional. O segmento possui faturamento anual de R$ 2,1 bilhões, gerando aproximadamente R$ 315 milhões em impostos diretos. São 3.039 agências com frota própria.de 10.186 carros, o que representa R$ 2,4 bilhões investidos em veículos e embarcações, além de outros equipamentos. Essa atividade turística também gerou cerca de 78 mil empregos diretos e indiretos na economia do país.

A entidade inicia suas atividades com 20 empresas associadas, entre elas Atalaia Noronha (PE), Brocker Turismo (RS), Capixaba Turismo Receptivo (ES), Cgtur Turismo e Receptivo (SC), Ernanitur (CE), Grou Turismo (BA), Luck Receptivo Alagoas (AL), Luck Receptivo João Pessoa (PB), Luck Receptivo Natal (RN), Luck Receptivo Recife (PE), Natural Travel/Grupo Cassinotur Receptivos Iguaçu (PR), Pianeta Vacanze (RJ), Potiguar Turismo (RN), Serra Verde Express (PR), TourShop (RJ), Transatur Caldas (GO), Turistur Turismo (RS) e WS Receptivo (AL).

Festuris será primeira feira presencial 
Em um ano atípico e repleto de dificuldades, o Festuris Gramado busca ser um agente transformador para acelerar a recuperação da cadeia do turismo. O evento acontece de 5 a 8 de novembro no Serra Park, em Gramado. 

Será a primeira feira de turismo da América Latina realizada no formato presencial desde o início da pandemia. Isso também motivou a organização do evento a fechar parcerias importantes na área de biossegurança, apresentar protocolos rígidos e um novo formato preocupado com a saúde dos participantes e com ainda mais foco na geração de negócios.

“A retomada do turismo é responsabilidade de todos que fazem essa atividade acontecer. Turismo é movimento humano. Sabíamos que a esperança precisava caminhar lado a lado com a coragem. E foi isso o que fizemos, nos mantivemos em movimento e trabalhando para construir um novo evento”, destaca a CEO do Festuris, Marta Rossi.

Cinco mil pessoas - O evento ocupará um espaço de 25 mil m² e neste ano trabalha com uma estimativa de quatro a cinco mil inscritos, que estarão circulando em forma de rodízio em respeito às medidas impostas pelo governo estadual. A feira de negócios será nos dias 6 e 7 de novembro (sexta-feira e sábado da próxima semana), das 12h às 19h. Na parte da manhã acontece o Connection Meeting, evento de conteúdo que terá como tema central a transformação do turismo.

Apenas participantes inscritos de forma antecipada e com a credencial impressa poderão acessar a feira. O atendimento pessoal no acesso foi substituído pelo moderno sistema “Safe Check-in”, com totens da Marcopolo Next que vão medir a temperatura, verificar o uso de máscara, validar a credencial e oferecer álcool gel a todos os participantes. Esse é apenas um exemplo de segurança que os inscritos terão contato na feira.

“A indústria do turismo foi profundamente impactada pelo Covid-19. Mas é chegada a hora de reagirmos e não há outro caminho senão com trabalho, empenho e a união de todo o trade nacional e internacional. E é com este sentimento de esperança e determinação que o Festuris pretende servir de referência para as feiras que serão realizadas no primeiro semestre de 2021”, explica Eduardo Zorzanello, CEO do Festuris.

Bênção nas alturas - Na tarde da próxima quinta-feira, uma “bênção nas alturas” será o primeiro ato da abertura da Festuris, com um sobrevoo de balão abençoando as dependências da feira e da cidade de Gramado. À noite acontece a solenidade oficial de abertura, também no Serra Park.

O balão será tripulado por um pastor e um padre, que das alturas estarão abençoando o evento, a comunidade de Gramado e despertando a espiritualidade em um momento tão especial como este que vivemos. 

Três ministros participam do Conotel
Com a presença de diversas lideranças do turismo brasileiro e de três atuais ministros de estado - Marcelo Álvaro Antônio, do Turismo; Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura; e Ricardo Sales, do Meio Ambiente -, o Congresso Nacional da Hotelaria (Conotel 2020), em sua versão híbrida, teve amplos debates e discussões de terça-feira a ontem. A vice-presidente da ABIH Nacional, Érica Dumond, perguntou ao ministro do Turismo, durante o Conotel, quais as ações que o governo federal já tinha tomado para incentivar a retomada do turismo. Disse o ministro:
“Socorremos as empresas com a Medida Provisória (MP) 936, que permite a flexibilização da jornada do trabalho e a suspensão temporária dos contratos. Já a MP 948 regulamentou a questão do reembolso dos valores de reservas, preservando os direitos dos consumidores, mas sem impor às empresas a devolução dos valores de imediato, o que seria desastroso para o setor. Já a MP 963 viabilizou um crédito de R$ 5 bilhões através do Fungetur, fazendo os recursos chegarem na ponta através do credenciamento dos bancos comerciais”.

Proposta para Natal Cidade Inteligente
Representantes do Sistema Fecomércio RN, Fiern, UFRN e Sebrae reuniram a imprensa no Hotel-Escola Senac Barreira Roxa, na tarde de ontem (29), para detalhar a “Proposta Natal, Cidade Inteligente”. O documento foi construído em conjunto pelas entidades e reúne ações em onze áreas sensíveis ao desenvolvimento da capital: Governança; Tecnologia; Urbanismo; Educação; Empreendedorismo; Economia; Mobilidade; Saúde; Meio Ambiente; Energia e Segurança. Cidades inteligentes, ou Smart Cities, são aquelas que utilizam a tecnologia para promover o bem-estar dos moradores, o crescimento econômico e, ao mesmo tempo, melhorar a sustentabilidade. 









Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.