Cookie Consent
Natal
Rede de assistência a pacientes será ampliada a partir de março
Publicado: 00:00:00 - 18/02/2016 Atualizado: 01:07:38 - 18/02/2016
Ricardo Araújo
Repórter

O Ministério da Saúde irá ampliar, a partir do mês de março, a rede de atendimento da Saúde Pública Estadual para pacientes com microcefalia, cujos casos suspeitos cresceram 10,8% entre os dias 7 e 13/02. A informação foi confirmada no início da noite de ontem, por representantes do órgão ministerial, após reunião com representantes da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) em Natal. Pelo menos cinco Centros Especializados em Reabilitação (CER) deverão ser habilitados pelo Ministério para receberem as demandas oriundas dos casos de microcefalia, que já afetam comprovadamente 70 bebês em todo o Estado. Assinaturas de convênios com entidades filantrópicas e privadas para tal ampliação não estão descartadas. Não se sabe, por enquanto, quanto custarão os contratos, que deverão ser financiados pela União e Governo do Estado.
Representantes do Ministério da Saúde discutiram com técnicos da Sesap a estruturação da rede
“Viemos ouvir as principais dificuldades que o Estado enfrenta para ampliar a rede de estimulação precoce. Todas as fragilidades serão avaliadas para que seja possível formatar o plano local. A gente precisa planejar isso com o Estado e Municípios para que o atendimento seja de acordo com o perfil do paciente”, esclareceu Vera Mendes, coordenadora de Saúde da Pessoa com Deficiência do Ministério da Saúde. Ela confirmou que foram identificadas falhas e alguns pontos de estrangulamento na rede de atendimento multiprofissional indispensável ao desenvolvimento cognitivo e neurológico de pessoas com microcefalia. “Sem dúvida, a rede atual é insuficiente. Ficou decidido que iremos fazer uma expansão no serviço”, frisou.

Para isto, o Ministério da Saúde deverá habilitar mais cinco Centros Especializados em Reabilitação no interior do estado, para que haja descentralização dos serviços. Hoje, o Rio Grande do Norte conta com três Centros em operação – Natal, Mossoró e Pau dos Ferros - e mais um em processo de habilitação – Santa Cruz – com equipe multiprofissional (nutricionistas, terapeutas ocupacionais, neurologistas e psicólogos). “O Ministério da Saúde está investindo em Centros de Reabilitação em todo o Rio Grande do Norte. A APAE e a AACD também poderão fazer parte da rede de atendimento. Estamos avaliando todas as possibilidade para uma resposta mais célere. Alguns ajustes, porém, precisam ser feitos”, destacou Vera Mendes.

O diretor do Departamento de Ação Estratégica em Saúde do Ministério da Saúde, Maurício Viana, também participou da reunião e destacou que este primeiro momento foi para conhecer a realidade local no que tange o atendimento dos pacientes com microcefalia. “Viemos tratar do acolhimento  às crianças e famílias. Estamos tomando pé das ações que estão sendo desenvolvidas pelo Estado e Municípios para construir um diagnóstico das forças e fraquezas no enfrentamento à epidemia de microcefalia”, assegurou. Questionado sobre o que foi possível avaliar ao longo da reunião de ontem, Viana enalteceu que os técnicos da Sesap “são senhores da situação, sabem o que está se passando e com um plano de enfrentamento consistente”.

Maurício Viana destacou, ainda, que todas as ações definidas ontem com a Sesap serão acompanhadas periodicamente pelo Ministério da Saúde. “Iremos fazer o acompanhamento por e-mail, videoconferências e viagens, seja vindo ao estado ou levando representantes daqui à Brasília. Tudo isso para que concluir esse estágio de divisão de responsabilidades”, frisou. A agenda dos representantes do Ministério da Saúde na Sesap foi concluída ontem. Eles ficam hoje em Natal para outras reuniões com representantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte