Rede estadual vai abrir 9,4 mil vagas para tempo integral

Publicação: 2017-01-10 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Yuno Silva
Repórter


A rede estadual de ensino, composta por 604 escolas e que atende cerca de 240 mil estudantes em todo o Rio Grande do Norte, passará por profundas transformações: a partir deste ano, 18 unidades do Ensino Médio irão oferecer 6.040 vagas para o sistema de tempo integral – das 7h às 17h30. A quantidade de vagas para o tempo integral chega a quase 10 mil se considerados os 3,4 mil alunos que cursam o Ensino Fundamental em 17 escolas sob responsabilidade do Governo do RN. Ano passado, 10 escolas desse nível já adotaram o tempo integral e este ano mais sete entram no sistema. O número, 9.440 vagas, representa 3,93% do total de estudantes atendidos pelo Estado. A implantação do sistema de tempo integral, de acordo com a secretária Cláudia Santa Rosa, será gradual e a meta da Secretaria Estadual de Educação e da Cultura (SEEC) é alcançar 50% das unidades ao longo da próxima década.
Alex RégisEscola Estadual Wiston Churchil passará a ter o ensino médio em tempo integral a partir deste anoEscola Estadual Wiston Churchil passará a ter o ensino médio em tempo integral a partir deste ano

“Também estamos ampliando o número de centros de formação integrada, de uma para oito unidades, que oferecem vagas para o Ensino Médio com formação técnica e profissionalizante. Teremos um olhar muito focado nessas escolas, incluindo outras 40 unidades que passarão a funcionar com o sistema semi-integral. Nosso objetivo é seguir as diretrizes dos planos Nacional e Estadual de Educação, e acredito que em 2017 o RN começa a construir suas bases para colocar em prática a rede de ensino técnico e com tempo integral”, disse Cláudia Santa Rosa, titular da SEEC.

A secretária informou que o trabalho visa a conquista de melhores resultados das escolas estaduais potiguares no ranking do Ministério da Educação – MEC. As matrículas para alunos veteranos e novatos iniciam no próximo dia 13 de janeiro, no site sigeduc.rn.gov.br, e seguem até o preenchimento das vagas.

“Temos uma das menores cargas horárias do mundo, e a ampliação da jornada escolar é uma demanda antiga no País. O ensino em tempo integral está nas metas do Plano Nacional de Educação. Trata-se de uma meta estratégica para elevar a qualidade da educação pública no Brasil”, frisou a secretária Estadual de Educação. Para ela, além de “priorizar e aprofundar” conhecimento e experiências, o tempo integral “deve diminuir as situações de vulnerabilidade social desses jovens”.

Cláudia adiantou que o Governo do RN pretende inaugurar mais três centros de formação técnica no próximo ano. “Mas já a partir de 2017 vamos colocar em prática o programa Brasil Profissionalizado, que contempla outras 53 escolas de Ensino Médio através de convênio firmado com o MEC em 2009, mas até agora não saiu do papel. O objetivo é readequar o currículo e a estrutura física dessas escolas, e o prazo para implantar esse programa está se esgotando. Tudo faz parte do Plano Nacional de Educação, que conta com a adesão do RN”.

O ajuste no currículo das escolas do RN tem apoio pedagógico do Instituto de Corresponsabilidade em Educação – ICE, cuja equipe também prestou assistência no Ceará, Paraíba e Pernambuco. “O ICE está prestando consultoria à custo zero no RN, bancado por duas instituições nacionais privadas”, disse ela, sem revelar nomes. “O trabalho é colaborativo, e vem sendo desenvolvido desde novembro do ano passado”, completou.

Cenário do RN
Cenário do Ensino Médio Integral no Rio Grande do Norte

6 mil reais é o custo médio anual por aluno que estiver cursando o Ensino Médio em tempo integral


9.440 mil alunos
da rede estadual de ensino estarão inseridos no sistema de tempo integral,     destes 6.040 no Ensino Médio


18 Escolas estaduais de Ensino Médio passarão a oferecer ensino em tempo integral

7 escolas ensino fundamental passarão a ter oensino integral, ao lado de outras dez que já funcionam desta forma

LISTA
Escolas inseridas no programa do MEC de Ensino Médio Integral:

1. Escola Estadual Estudante José Francisco Filho, em Poço Branco

2. E. E. Winston Churchill, em Natal

3. E. E. José Moacir de Oliveira, São Gonçalo do Amarante

4. E. E. Dom Nivaldo Monte, Parnamirim

5. E. E. Onze de Agosto, Umarizal

6. E. E. Tristão de Barros, Vurrais Novos

7. E. E. Dr. José Fernandes Melo, em Pau dos Ferros

8. E. E. Reginaldo Teófilo, Natal

9. E. E, Francisco Veras, Angicos

10. E. E. Desembargador Silvério Soares, Areia Branca

11. E. E. Francisco de Assis Bittercourt, João Câmara 

12. E. E. Francisco Antônio de Medeiros, em Mossoró

13. Centro Estadual de Educação Profissional (Cenep) Professora Maria Rodrigues Gonçalves, em Alto Do Rodrigues

14. Cenep Professor João Fautisno P. Neto, Natal

15. Cenep Professora Lourdina Guerra, Parnamirim

16. Cenep Hélio Xavier de Vasconcelos, Extremoz

17. E. E. Francisco de Assis Dias Ribeiro, Santa Cruz

18. E. E. Angelita Félix Bezerra, em Lagoa Nova


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários