Refeições para população vulnerável serão gratuitas no Restaurante Popular

Publicação: 2020-03-27 10:10:00
A+ A-
Moradores de rua, refugiados e migrantes poderão fazer refeições nas unidades do programa Restaurante Popular sem pagar a taxa de R$ 1 por refeição. O anúncio foi feito pela administração pública estadual na manhã desta sexta-feira, 27, e condiciona a isenção a um cadastro, que será feito diariamente pelas empresas que administram o serviço. A previsão, segundo a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas/RN) é que até segunda-feira as unidades se adequem para atender ao ajuste proposto pela pasta.

Créditos: Anderson SantosDe acordo com a Sethas, unidades devem se adequar até segunda-feira, 30De acordo com a Sethas, unidades devem se adequar até segunda-feira, 30

De acordo com a Sethas, a medida atende uma reivindicação do movimento 'POP de RUA' que solicitou, em reunião com a secretaria, o acesso gratuito aos restaurantes populares e as unidades que servem de cafés e sopas. "A reunião ocorreu no dia 10 de março e contou com presença de outras instituições. A isensção do pagamento começa na segunda, mas os formulários já estão com as unidades e a orientação é que já comecem a ser preenchidos a partir desta sexta", explicou a secretaria, por meio da assessoria de comunicação.

Ainda de acordo com a secretaria, a tarifa para os demais usuários permanece em R$ 1 por refeição para consumo de café (através do Café Cidadão), almoço e jantar (Sopa Cidadã). 

Após o cadastro diário, um mapa diário será repassado à secretaria para monitoramento da ação. Atualmente, o programa conta com 56 restaurantes populares em todo o RN que servem 42 mil refeições diárias. 

Desde o início da pandemia do Covid-19, as refeições estão sendo oferecidas em quentinhas. A medida também estabelece a refeição dentro das unidades está proibida. As medidas estão de acordo com os protocolos de prevenção à contaminação estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde e Decretos estaduais, que garantem mais segurança para usuários/as e, também, operadores/as que trabalham nos restaurantes. 

As empresas foram notificadas e já estão cumprindo as normas que estabelecem reorganização na venda para evitar aglomeração e, também, distância mínima de 1,5 metros entre as pessoas nas filas para a compra de alimentos. A Sethas garante que em todas as unidades ficou estabelecido que álcool em gel, água corrente e sabão estão disponíveis para funcionários e consumidores.


Deixe seu comentário!

Comentários