Referência ao ABC não tem relação com ilícitos

Publicação: 2017-04-15 14:02:00
A referência ao ABC em meio ao noticiário das delações de ex-executivos da Odebrecht sobre propinas pagas a políticos e partidos, não tem qualquer relação com pagamentos ilícitos à equipe alvinegra potiguar. A delação o ex-diretor da Odebrecht Luiz Eduardo Soares, durante as investigações da Lava Jato, aponta que o “departamento de propina” da empresa utilizava nomes de times de futebol para identificar alguns partidos, bem como a posição dos jogadores para designar o cargo ocupado pelo político beneficiado.

Segundo informações de O Globo, na tabela apresentada pelo delator, aparece uma relação entre o cargo exercido pelo político e posições de jogadores no campo de futebol. Presidentes apareciam como centroavantes, governador era descrito como meia, senador era chamado de ponta, deputado federal era apelidado de volante e deputado estadual de zagueiro. Quem não tinha cargo e pertencia à base de partidos, recebia o apelido de goleiro.

A lista relacionando partidos a clubes foi organizada pela Odebrecht da seguinte forma: O PT era o Flamengo, PSB era o Sport, PSBD o Corinthians, PP o Cruzeiro, PTB o Vasco, PPS o Palmeiras, PR o São Paulo, DEM o Fluminense, Atlético Mineiro o PSOL, PCdoB o Bahia, PSC o Náutico, PSD o Botafogo, PRB o Santos, PDT o Grêmio, PMDB o Internacional, PROS era o Santa Cruz, PV o Coritiba, e a Rede era identificada como Remo. Os políticos sem partidos recebiam o apelido de ABC. A lista conta com 18 siglas.

Nota de Repúdio

Diante da repercussão negativa da notícia, o ABC emitiu uma nota de repúdio sobre o assunto:

“O ABC Futebol Clube vem a público repudiar a insinuação de envolvimento desta instituição nos esquemas de corrupção da operação Lava Jato, feita pelo blogueiro e comentarista Pedro Neto, em post publicado neste sábado (15/04/2017), no sítio eletrônico do jornal Tribuna do Norte, com o título “O ABC na Lava-Jato”.

Na referida nota, de forma maldosa e leviana, o blogueiro afirma que “O ABC Futebol Clube, está na Operação Lava Jato” e “Isso mesmo, por incrível que possa pareça o único clube do Nordeste que apareceu na Lava Jato foi o ABC.”

A forma maldosa de se expressar fica clara na medida em que o blogueiro não esclarece em seu texto, que o clube em nada foi envolvido nos esquemas de corrupção apurados pela operação Lava Jato, mas, como outros clubes de Futebol, teve tão somente o seu nome utilizado como codinome para identificar um grupo de políticos sem partido.

O ABC Futebol Clube, instituição centenária, respeitada no cenário do desporto brasileiro, tem uma imagem a zelar e merece respeito, sendo inadmissíveis insinuações irresponsáveis e levianas desse tipo.

O clube informa que encaminhará o caso à sua assessoria jurídica para análise e adoção das medidas cabíveis.

Salve o Mais Querido, instituição ética e orgulho da terra potiguar”.