Relatora de CPI pede uma investigação sobre Hans River

Publicação: 2020-02-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Brasília (AE) — Relatora da Comissão Parlamentar de Inquérito Mista das Fakes News, a deputada Lídice da Mata (PSB-BA) pediu ao procurador-geral da República, Augusto Aras, a abertura de investigação contra Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, por falso testemunho em depoimento na CPI.

Créditos: Agência SenadoLídice da Mata quer apuração sobre possível falso testemunhoLídice da Mata quer apuração sobre possível falso testemunho


Ouvido na terça-feira, 11, pela comissão, Nascimento atacou a repórter Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de S.Paulo. Ele disse que a jornalista "queria sair" com ele em troca de informações para uma reportagem.

No pedido, Lídice da Mata diz que Nascimento cita informações que, posteriormente, "viriam a se mostrar inconsistentes ou inverídicas". Várias entidades manifestaram repúdio aos ataques à jornalista.

Anteontem, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu punição a Nascimento e chamou as declarações dele de "baixaria". "Falso testemunho, difamação e sexismo têm de ser punidos no rigor da lei. Atacar a imprensa com acusações falsas de caráter sexual é baixaria com características de difamação", afirmou Maia, pelo Twitter. No mesmo dia do depoimento, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) replicou as acusações de Nascimento no plenário da Câmara e no Twitter.

Em 2018, Patrícia publicou reportagens sobre empresas que faziam disparos de mensagens por WhatsApp para influenciar o voto nas eleições presidenciais.






Deixe seu comentário!

Comentários