Responsabilidade e maturidade

Publicação: 2017-11-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Paulo Vilhena usou o tempo como seu aliado na televisão. Desde 1998 no veículo, quando estreou no seriado infantojuvenil “Sandy & Junior”, o ator foi amadurecendo a cada trabalho no vídeo. Atualmente no ar em “Pega Pega” e na série “Treze Dias Longe do Sol”, que está disponível para assinantes através do Globo Play, ele encarna tipos mais densos, mas, ao mesmo tempo, bastante distintos. Na série escrita por Elena Soárez e Luciano Moura, Paulo vive o “playboy” Vitor Baretti, filho do dono da construtora e “bon vivant”. Apesar de ter cursado Marketing e trabalhar na Baretti Construtora, o personagem não tem o menor interesse em seguir à frente dos negócios da família. No entanto, o desabamento do complexo médico faz com que seus planos não se concretizem. Mesmo sem saber as reais causas do desastre, o “playboy” é o primeiro a responder pelo acontecimento. “Meu personagem é acostumado com a boa vida e se vê no limite de ter de lidar com a vida real. É um cara que não se preocupa com as responsabilidades”, afirma o ator, que, na atual trama das sete, vive o tranquilo Evandro, um homem apaixonado que acaba acobertando os crimes da amada.

O ator Paulo Vilhena possui muitas experiências na televisão
O ator Paulo Vilhena possui muitas experiências na televisão

Aos 38 anos, Paulo estava de folga das séries desde “A Teia”, onde interpretou o criminoso Marco Aurélio Baroni. A participação do ator na produção atual agradou ao autor e diretor Luciano Moura. “O Paulo Vilhena foi uma opção muito boa para o personagem e que faz um contraponto muito bom com o personagem da Debora”, elogia Luciano, referindo-se à ambiciosa Gilda, diretora financeira da empresa que faz de tudo para que as falcatruas da obra não sejam reveladas. A partir de 8 de janeiro, “Treze Dias Longe do Sol” estreia na tevê.

Escalação de time
João Emanuel Carneiro escreverá “De Volta Pra Casa”, próxima novela das nove da Globo, ao lado de Márcia Prates. Além da autora, ele também contará com a ajuda de Fabio Mendes e Eliane Garcia no time de colaboradores. A direção geral será de Dennis Carvalho e Maria de Médicis. O folhetim tem estreia prevista para o ano que vem.

Participação especial
Eliezer Motta gravou uma participação na próxima temporada de “Tá no Ar: A TV na TV”. O ator ficou bastante conhecido por interpretar o personagem Seu Batista na “Escolinha do Professor Raimundo”. O humorístico tem previsão de volta ao ar a partir de janeiro.

Horário próprio
O quadro “Hoje é dia de...”, do “Como Será?”, ganhará vida própria. A produção passará a ir ao ar aos domingos, logo após a “Santa Missa”. O programa ainda não tem data de estreia prevista e serão exibidos temas que já foram ao ar no “Como Será?” – que continua apresentando quadros inéditos aos sábados.

Na Europa
A equipe de “Apocalipse”, próxima trama bíblica da Record, está em Roma para gravar algumas sequências da novela de Vívian de Oliveira. Manuela do Monte participa dos trabalhos na Itália. Na próxima quinta, a emissora promove a coletiva de lançamento do folhetim e, na terça, dia 21, estreia o primeiro capítulo da trama.

Cruzando a fronteira
Ingrid Guimarães conseguiu uma brecha no orçamento para sair do Brasil durante as gravações da quinta temporada de “Além da Conta”, do GNT. A atriz esteve no Paraguai gravando para o programa do canal a cabo. A produção estreia em janeiro e terá a participação de nomes como Angélica e Caio Castro.

Foi bem
Para o crescimento do personagem de Reginaldo Faria na trama de “Pega Pega”. Sem muita função no início da história, o intérprete do ambíguo Athaíde ganhou sequências importantes e pode fazer valer a pena sua escalação para a novela das sete.

Foi mal  
Para o quadro “Largagas e Peladas”, do “Pânico da Band”. Sem conseguir se renovar, a produção é um símbolo de como o programa está perdido e segue investindo em projetos que apelam para a nudez e a humilhação do elenco.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários