Cookie Consent
Esportes
Revezamento da tocha tem histórias de sonhos e superação
Publicado: 14:43:00 - 15/05/2016 Atualizado: 16:58:44 - 15/05/2016
Renata Moura
Editora de economia da Tribuna do Norte e condutora da Tocha em Natal

“Quem chega em Cidade Nova só vê morro”. Mas, lá no topo, também vê a funcionária pública Sarah Kitzinger, 53, cercada de meninos que querem aprender futebol e a ficar “longe da droga e da violência”.  “Lá vai a doida para o morro, com 60 meninos atrás dela, diziam”.

Entre sorrisos e lágrimas, a história foi relembrada ontem, por Sarah, dias após ser selecionada junto a 12 mil outras no Brasil para propagar a mensagem das Olimpíadas – o maior evento esportivo do mundo, que pela primeira vez será realizado no país.
Cerca de 26 condutores escolhidos para o revezamento no RN, promoveram um encontro
O “palco” da competição será o Rio de Janeiro, entre os dias 5 e 21 de agosto. Antes disso, no entanto, a “tocha olímpica”  - símbolo que abre alas para o evento – passa por várias cidades brasileiras  e, no Rio Grande do Norte, São José de Mipibú, Parnamirim, Natal, Angicos, Lajes, Assu e Mossoró estão no roteiro.  

Acesa na Grécia, em 21 de abril, a tocha chegou ao Brasil no início de maio, quando começou a passar de mão em mão em um revezamento que só vai terminar em 4 de agosto, no Rio.

Uma das condutoras em Natal será Sarah. Ela contou a uma das empresas patrocinadoras da competição sobre o projeto que desenvolve há 18 anos na capital e “ficou pulando, pulando em casa” ao saber que foi selecionada.

Ontem, ela e outros cerca de 25 condutores escolhidos para o revezamento no Rio Grande do Norte promoveram um encontro no Parque das Dunas, em Natal. O grupo é formado por atletas profissionais e amadores, mas vai além deles. Também há protagonistas de histórias de superação e inovação que nem sempre estão nas páginas dos jornais ou em ambientes esportivos, mas que ajudam a transformar vidas dentro e fora de suas casas.

Leia Mais

Parte deles participa do evento após terem se inscrito em promoções da Nissan, Coca Cola e Bradesco, patrocinadores das Olimpíadas. Outros vão a convite da operadora de telefonia Claro, apoiadora do evento, e de outras instituições.

"Uma olimpíada é um conjunto de fatos, experiências, de tudo que possa transformar vidas, fazer o bem e unir as pessoas. Não é só esportes. É cultura, arte, ciências,religião,superação, enfim, tudo que envolva o ser humano e que promova a paz”, escreveu a bióloga Teresa Germano, que aos 63 anos também será condutora da tocha em Natal. “E conduzir a paz é um gesto magnífico, uma emoção que não se pode medir!!! É uma prova de união com o mundo”, acrescentou ela, em mensagem encaminhada via WhatsApp.

O roteiro completo da tocha ainda não foi divulgado. Em Natal, o percurso começa na Praia do Forte e inclui pontos como Cidade da Criança, Centro de Convenções e Arena das Dunas.

Cláudio Crisóstomo, que é carteiro e também “corredor”, desde o ano 2000, descreve a emoção de participar do revezamento. “Perguntam se eu estou realizando um sonho, mas eu não estou. Porque eu nunca havia sonhado que isso seria possível”.

Saiba mais sobre alguns condutores da tocha no Rio Grande do Norte
Aeryslânnia Nóbrega - Foi selecionada por desenvolver um projeto de ensino de Química por meio de metodologia em que o aluno relaciona a disciplina com o seu dia a dia.
Alan Roque – É botânico, caicoense e moderador do grupo Carona e da página "Depressão- Doença da Alma" que presta auxílio aos que estão doentes.  Foi selecionado junto com a mãe, Socorro Araújo, que é professora, caicoense, e contadora de histórias infantis em Caicó.
André Calixta – professor de karatê que há 21 anos desenvolve projeto em escolas públicas do Rio Grande do Norte, de estímulo à prática da modalidade e incentivo aos estudos entre crianças e jovens de baixa renda.
Anizia Nunes – Tetra campeã escolar no surf, que segue os passos do pai no esporte.
Breno Cabral - Técnico de Voleibol. Revelou, entre outros atletas, a ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei, Virna Dias.
Bruna Freitas – Iniciou luta contra a obesidade em 2015 e, desde outubro, perdeu 24 kg em um processo de reeducação alimentar, por mais saúde.
Carol Lima – Atleta de handebol de areia, destaque em competições nacionais e internacionais, inclusive nos jogos panamericanos da modalidade, realizados em 2014 no Paraguai.
Charles Silva – Supervisor administrativo/Financeiro na Coca Cola. Participou de seleção interna da empresa para ser condutor.
Clodoaldo Silva – Nadador e campeão Paralímpico potiguar.
Cláudio Crisóstomo – Carteiro e corredor. Já esteve na São Silvestre e em diversas outras competições antes de se tornar condutor da tocha.
Criss Neves – É atleta de jiu-jitsu campeã brasileira e mundial em 2015,entre outros títulos faixa azul e de taekwondo. Perdeu o antebraço há dois anos,mas continuou no esporte e lutando nas duas categorias.
Fernando Nícolas – Estudante de jornalismo, com ações voluntárias e atuação no  telejornalismo em Mossoró.
Gleice Janaína – Trabalha na Coca Cola e participou de seleção interna da empresa para ser condutora.
Guilherme Freitas– Estudante de engenharia e um dos selecionados pela Nissan como condutor da tocha, pela promoção “quem se atreve”.
Ivanes Oliveira Alexandrino – Professor de física, desenvolveu projeto em escola pública de Currais Novos em que lixo eletrônico foi transformado em “orto próteses” para pessoas portadoras de deficiência física.
João Roberto Lima - Tri campeão de salto em distância.
Kelly Lima – Junto com o marido, está à frente do Centro Cultural Gingáfrica, que foi premiado nacionalmente ao promover – de forma voluntária - o desenvolvimento sociocultural da comunidade África- Redinha, em Natal, estimulando a população a embarcar em áreas como hip hop, taekwon-do, danças, percussão, artes circense e capoeira.
Klebson Dantas - Carteiro motorizado, corredor( amador) e praticante de jiu-jitsu.
Leandro Oliveira – Atleta desde 1985, destaque em competições nacionais e internacionais de bicicross.
Lielma Marques – Apaixonada por esportes e grande incentivadora da filha de 11 anos, que faz judô. Também virou judoca e foi indicada pela filha para conduzir a tocha.
Lucas Felix – Estudante de jornalismo que investe na divulgação de esportes olímpicos via redes sociais.
Lucimar Rocha – Trabalha na Coca Cola e participou de seleção interna da empresa para ser condutora.
Magnólia Figueiredo -  Disputou quatro vezes as Olimpíadas no atletismo e hoje desenvolve projetos sociais em Natal.
Marcelo Sena - praticante e professor de Kung Fu.
Marcos Franco – Se considera um “milagre de Deus”,  após sofrer dois AVCs, perder alguns órgãos, fazer um implante no coração e quase ter morrido. É de São Paulo, mas mora em Natal. É árbitro diplomado pela Confederação Brasileira  de Desportos. Já acompanhou a seleção japonesa bicampeã  e a trajetória de atletas brasileiros reconhecidos na natação. 
Nalva Melo - Maquiadora e Cabeleireira, incentivadora cultural, tem um salão de beleza no bairro histórico da cidade, Ribeira, que é um misto de galeria de arte, espaço cultural e Café.
Ney Douglas – Premiado repórter fotógrafico que percorreu 280km a pé entre Natal e a cidade de Campo Grande, em uma expedição fotográfica e de reencontro consigo mesmo, chamada Caminhos do Sertão.
Renata Moura - Editora de economia da Tribuna do Norte, classificada no ranking dos jornalistas mais premiados da história do Nordeste e dos 100 mais premiados do Brasil, em 2015.
Roberto Vital - Médico da Seleção Brasileira Paralímpica e do ABC Futebol Clube.
Sarah Kitzinger – Desenvolve projeto social com crianças de Cidade Nova e Felipe Camarão – dois dos bairros mais carentes de Natal – para estimulá-las no esporte e na vida.
Teresa Germano – Tem 63 anos, e após uma hérnia de disco que a deixou sem andar e lhe rendeu “vários parafusos nas costas”, comemora a recuperação com direito a um “pulo de ouro”.
Thalis Deyvson - Trabalha na Coca Cola e participou de seleção interna da empresa para ser condutor.
Zelda de Sales Caldas – Educadora e integrante do programa Transforma Educação, desenvolvido pelo Comitê Olímpico da Rio 2016, em parceria com escolas públicas e particulares, criando oportunidades para que estudantes de Ensino Fundamental e Médio vivenciem os valores Olímpicos e Paralímpicos e experimentem novos esportes.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte