Revivendo o Amai

Publicação: 2017-12-01 00:25:00 | Comentários: 0
A+ A-
Muito antes de a alimentação saudável ganhar uma prateleira nos supermercados, lojas e restaurantes, havia em Natal o Amai. De 1977 a 1993, o restaurante levantou a bandeira da chamada alimentação macrobiótica (filosofia sobre o equilíbrio alimentar) e naturalista, sendo pioneira na nutrição sadia tão pregada hoje em dia. E o Amai está de volta. Agora em Lagoa Nova, só para almoço, a partir desta sexta-feira.

Véscio Lisboa abre as portas de sua residência em Lagoa Nova, para os adeptos da cozinha naturalista. Ele batizou a retomada de Amai Refazenda
Véscio Lisboa abre as portas de sua residência em Lagoa Nova, para os adeptos da cozinha naturalista. Ele batizou a retomada de Amai Refazenda

O fundador do Amai, Véscio Lisboa, chama sua volta de “refazenda”, a tentativa de refazer o caminho para uma vida mais natural, em harmonia com a natureza. “Mesmo com o Amai fechado por tanto tempo, nunca deixei de receber pedidos para voltar. E senti que agora havia chegado o momento, quis refazer aquela proposta nessa época tão especial para a alimentação saudável”, explica. O restaurante funciona de segunda à sexta, das 11 às 14h.

O novo Amai é uma experiência caseira, quase íntima: Véscio abre as portas de sua casa, em Lagoa Nova, para receber a clientela. Vários espaços da residência serão aproveitados, como a sala de jantar, a área externa, um quarto, e a própria cozinha. Ao todo, o local terá 16 assentos para recepcionar as turmas. “Será como receber os amigos para um almoço. É esse clima que eu procuro. Não é só o consumo do alimento em si, mas também o convívio”, ressalta. O antigo Amai teve oito endereços diferentes. O mais famoso foi o da Ladeira do Sol.

O almoço tem formato de buffet, como era no restaurante antigo. A comida será feita na hora, e o cardápio terá pratos com peixes, aves, queijo de qualidade, ovos caipiras, e vegetais orgânicos. Só não terá carne vermelha. “Minha proposta não é vegana ou vegetariana, mas uma cozinha natural e saudável. É como eu levo minha própria alimentação hoje em dia. Não me enquadro num segmento, apesar de apreciar essa diversidade toda de hoje”, diz.

A filosofia macrobiótica mantida: A comida é a base de alimentos naturais e é feita na hora
A filosofia macrobiótica mantida: A comida é a base de alimentos naturais e é feita na hora

Véscio afirma que a reabertura do Amai será em etapas, com o objetivo de melhorar a cada fase. “Claro que eu preciso ter algum lucro, mas não é meu objetivo primordial. O Amai nunca foi uma ideia meramente comercial”, conta. Aliás, o grande sucesso comercial do restaurante foi um das causas de seu fechamento. “De repente me vi num ritmo insano, com dezenas de funcionários para cuidar, não fazia mais nada da vida. Perdi o controle e a essência da coisa, que era só minha curtição. Então resolvi fechar”, conta.

O patamar atual da alimentação saudável agrada Véscio. “Antigamente, para conseguir vegetais orgânicos era uma loucura. Hoje, a gente acha no mercado, no shopping, numa feirinha de bairro. E isso é maravilhoso. Essa facilidade me fez pensar que não precisava mais de um Amai nos dias de hoje. Mas mudei de ideia, e encarei essa volta como um desafio. Acho que minha experiência pode somar nesse cenário. O Amai será um centro irradiador dessa nova mentalidade, e onde as pessoas trocarão ideias, vivências e sabores”, conclui.  

Serviço:
Amai. Av. Miguel Castro, 584, Lagoa Nova. Aberto de segunda a sexta, das 11 às 14h. Tel.: 99843-1437.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários